Bate-Estaca rechaça esperar até outubro para lutar com Namajunas, e brinca: ‘O dinheiro acaba’

Por Mateus Machado e Yago Rédua

Sem lutar desde fevereiro, quando derrotou Tecia Torres por decisão unânime, no UFC Orlando, Jéssica Bate-Estaca procura uma adversária para retornar ao octógono. Em conversa com a imprensa nos bastidores do UFC 224, realizado no último dia 12, no Rio de Janeiro, a lutadora da PRVT Girls revelou que a campeã Rose Namajunas só quer lutar em outubro. Deste modo, a brasileira contou que desafiou Karolina Kowalkiewicz e que desejar lutar o quanto antes e, em tom de brincadeira, apontou: “O dinheiro acaba”.

“Eu quero fazer uma luta antes (de outubro), até mesmo porque eu fiz isso com a Joanna (quando teve o primeiro title shot) e me sai muito bem. Então, preciso lutar, não gosto de ficar sem lutar. Esperar até outubro, o dinheiro acaba, né (risos). Só ganhamos, quando lutamos. Eu ainda não consegui ter um investimento diferente fora da luta. Mas, assim, preciso de uma luta o mais rápido possível. Seria bom para eu me testar, quanto para melhorar cada vez mais, porque toda luta que eu faço, evoluo um pouco mais. Isso é muito importante para um lutador”, comentou Bate-Estaca.

A lutadora seguiu dando detalhes sobre qual deve ser o próximo passo dentro da categoria dos palhas, a chance de Kowalkiewicz se escolhida como próxima desafiante de Namajunas e os treinamentos na PRVT Girls, além das competições de Jiu-Jitsu. Bate-Estaca também afirmou que “gostaria” de uma revanche com Joanna Jedrzejczyk.

Confira abaixo a entrevista com Jéssica Bate-Estaca:
– Próximo passo no Ultimate

Já pedi a Karolina, era para ter lutado com ela antes da Tecia Torres, estava com o contrato assinado, mandei… Mas chegando lá ela não quis lutar, desistiu e disse que tinha machucado o braço, a mão, o dedo, não sei o que ela tinha machucado, mas falou que foi alguma coisa (risos). Aí, duas semanas depois, ela marcou luta com outra menina e lutou no UFC 223. A Tecia, graças a Deus, aceitou a luta e salvou a minha vida. Agora, eu estou pedido a Karolina para lutar comigo, a Namajunas só que lutar em outubro. Eu estou aguardando o UFC para ver quem vai ser a corajosa que vai querer lutar comigo (risos).

– Treinos e campeonatos de Jiu-Jitsu

Continuo treinando, com um pouquinho de férias (risos). Sigo comendo bem, mas treinando normal com as meninas, participando dos campeonatos de Jiu-Jitsu, que é algo que não podemos parar nunca. O meu mestre é um grande incentivador disso, de participarmos dos campeonatos e termos essa interação com o Jiu-Jitsu. Porque na hora da luta, precisamos muito do Jiu-Jitsu. E o Jiu-Jitsu de pano melhora a nossa técnica, nossa base para poder ficar por cima e trabalhar o grand and pound.

– Pronta para lutar sem escolher rival

Olha, eu estou pedindo (para lutar), meu empresário está pedindo, por mim pode ser em qualquer card. Eu aceitei lutar com a Claudinha faltando 55 dias para a luta, estava com 69kg naquela data, consegui bater o peso, foi tranquilo. A luta foi no outro lado do mundo, no Japão, que tem um fuso-horário gigante. Assim: o card que eles me colocarem eu estarei pronta, se eles me deram um mês, dois meses… Eu estarei bem. Do Top-5, eu praticamente já lutei com todas (lutadoras), só não lutei com a Karolina. Mas, qualquer uma das Top-10 que estiver vindo e quiser lutar… Eu não tenho nomes, na verdade. Eu quero lutar com as melhores e a melhor hoje seria a Namajunas. Mas, ela só quer lutar em outubro. Pra mim não dá para esperar até lá.

– Karolina ser a próxima desafiante

É uma coisa que eu já tinha cogitado que poderia acontecer (Karolina ser a próxima desafiante), tanto pela Namajunas já ter lutado com ela e a Karolina ter vencido. Seria uma revanche boa para eles (UFC) e bom para a Namajunas fazer essa luta. Ela hoje está diferente, melhor, né. Porque a Karolina perdeu para a Joanna, enquanto ela (Namajunas) ganhou da Joanna, duas vezes. Dá para ver que ela evoluiu muito, está bem melhor. Acho que seria uma revanche bem bacana para as duas e eu mais uma vez ficaria de lado, esperando alguém para lutar (risos). Eu coloquei na minha cabeça que lutaria com a Karolina e quem ganhasse lutaria pelo cinturão ou eles me colocariam para disputar o cinturão direto, então colocariam a Karolina. Ela vem de duas vitórias, assim como eu, então não seria injusto e seria uma revanche. Para o UFC seria uma luta legal. Todos nós estamos trabalhando para chegar lá, se não for o meu momento agora, vou saber esperar.

– Ideia de revanche com a Joanna

Seria bem legal, né (revanche com a Joanna). Eu já vi a Joanna falando que eu seria a próxima a lutar pelo cinturão. Agora ela vai lutar com a Tecia, eu venci a Tecia e ela seria a próxima a lutar comigo. Porque na cabeça dela, eu vou ganhar o cinturão da Namajunas e, se Deus quiser, vou ganhar mesmo. Acho que é o estilo de luta que é bem diferente, meu estilo casa com o da Namajunas, respeito-a muito, tem se mostrando uma grande campeã, respeita as adversárias. Seria muito legal lutar com a Joanna de novo, mas acho que ela vai querer lutar comigo mesmo, só quando eu estiver com o cinturão.

Source: Tatame

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *