Dos Anjos comenta drama de Till em corte de peso e relembra seu caso nos leves: ‘Eu poderia ter morrido’

As imagens de Darren Till em um duro processo de corte de peso para o UFC Liverpool, realizado no último dia 27 de maio, onde ele derrotou Stephen Thompson, provocaram reflexão a respeito do grande sofrimento que boa parte dos lutadores passam antes de entrar em ação no cage. No entanto, para outros, como Rafael dos Anjos, o sentimento foi de “déjà vu” ao assistir a árdua missão do inglês na tentativa de bater o peso.

Próximo de disputar o título interino da divisão meio-médio, no próximo sábado (9), pelo UFC 225, contra Colby Covington, Rafael dos Anjos encontra-se, atualmente, em uma categoria onde não passa por maiores dificuldades para atingir o peso estipulado. Todavia, quando estava nos leves, onde foi campeão, o brasileiro passou por grandes dificuldades antes das suas lutas, como contou ao site MMA Junkie ao relacionar com a situação de Till.

“Eu não o vejo (Darren Till) lutando por muito tempo nessa categoria dos meio-médios. Toda vez que você bate o peso, fica mais e mais difícil. Já estive lá antes. Sinto que cada vez que eu batia 70kg (categoria peso-leve) ficava mais difícil. Isso vai fazer ele subir para os médios (84kg) eventualmente”, disse Dos Anjos, que relembrou os “tempos difíceis” para bater o limite dos leves, inclusive no processo de corte de peso para a luta com Eddie Alvarez, onde esteve defendendo o cinturão da categoria, mas acabou saíndo derrotado.

“Desmaiei três vezes e voltei. Fiz isso, provavelmente, três vezes. Em uma dessas situações, fiquei fora (do ar) por três minutos. Quando caí de volta na banheira, quase bati a parte de trás da cabeça na pia. Eu poderia ter morrido. Essa foi uma luta que eu não deveria ter lutado, mas tudo acontece por um motivo. Fiz, perdi e aprendi muito com isso”, relembrou o brasileiro, que ainda fez mais uma luta nos leves, contra Tony Ferguson, onde foi superado mais uma vez e, com isso, realizou a transição para a categoria meio-médio.

“Depois de ganhar peso, não consegui ficar de pé por 40 minutos a uma hora. Deitei no chão, no corredor do hotel, no meu quarto, na porta do meu quarto. O cara disse: ‘Ok, Rafael, é hora de perder peso’, e eu não conseguia me levantar. Simplesmente não pude andar. Mas fiz isso”, concluiu Dos Anjos, que após a subida, emplacou três vitórias seguidas no UFC, diante de Tarec Saffiedine, Neil Magny e Robbie Lawler, respectivamente.


Source: Tatame

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *