Atos ‘reina’ nos EUA, Andrew e Cláudia do Val dominam no México e UAEJJF agita quatro continentes

Neste último fim de semana (24 e 25), diversos campeonatos importantes de Jiu-Jitsu foram disputado ao redor do mundo. Na América do Norte aconteceram dois torneios da IBJJF, o Mexico City Open, no México, e o San Francisco Open, nos EUA. Em solo mexicano, destaque pra Fellipe Andrew e Cláudia do Val, que levaram o ouro duplo na faixa-preta.

Já na edição realizada na Califórnia (EUA), um fato curioso chamou a atenção. A Atos, equipe liderada por André Galvão, ficou com as quatro posições do pódio no absoluto masculino da faixa-preta. Keenan Cornelius garantiu o primeiro lugar, seguido por Rafael Vasconcelos, depois Gustavo Braguinha e Lucas Hulk, respectivamente.

Osvaldo Queixinho foi medalha de ouro na divisão dos leves. Nos médios, Michael Liera Jr faturou o título, enquanto Lucas Barbosa, que foi campeão um dia antes no México City Open, levou a medalha de ouro na categoria dos meio-pesados. Nos pesados, Keenan confirmou o título e o ouro duplo. Nos super-pesados, Tanner Rice se sagrou campeão.

Entre as mulheres, na divisão dos médios, Luiza Monteiro subiu ao lugar mais alto do pódio. Nos pesados, Angélica Galvão conquistou o título e fechou a final do absoluto com Luiza, para garantir a dobradinha, mais uma vez, para a Atos, agora no feminino.

UAEJJF pelo mundo

A UAEJJF esteve presente em quatro continentes com eventos de alto nível técnico. No Brasil, em São Paulo, aconteceu o Continental Pro. Na faixa-preta, Isaque Bahiense, Renato Cardoso, Fernando Reis e José Carlos “Cocó” brilharam e conquistaram a medalha dourada em suas divisões. Entre as mulheres, o destaque foi para Bia Basílio.

//www.instagram.com/embed.js
Na Suíça, Jaime Canuto, faixa-preta da GFTeam, venceu Adam Wardzinski e foi campeão na principal luta do campeonato. Indo para Oceania, a Austrália também recebeu um evento da UAEJJF. O grande nome da edição em Sydney foi Lachlan Giles, que conquistou a divisão até 85kg e carimbou o seu passaporte para o World Pro, em abril.

Na América do Norte, mais precisamente no Canadá, Matthew Leighton, que vive o seu primeiro ano como faixa-preta, mostrou que já é uma realidade e foi campeão na categoria até 110kg. O lutador é o primeiro do ranking nos Estados Unidos e promete dar trabalho.

Lovato vence superluta

No Fight To Win Pro 64, realizado também na sexta-feira (23), em Denver (EUA), Rafael Lovato Jr, quem também é atleta de MMA, superou Tim Spriggs, outro experiente nome.

//www.instagram.com/embed.js

O conteúdo Atos ‘reina’ nos EUA, Andrew e Cláudia do Val dominam no México e UAEJJF agita quatro continentes aparece primeiro em TATAME.

Source: Tatame

Edgar responde McGregor: ‘Ele quer lutar comigo? Seria ótimo’

Edgar responde McGregor (Foto: João Vitor Xavier/Super Lutas)

Conor McGregor chocou a todos quando se colocou a disposição para lutar contra Frankie Edgar no UFC 222, no próximo dia 3 de março. Porém, a declaração do irlandês revoltou o norte-americano. Segundo ele, o combate sequer foi oferecido, mas ‘seria ótimo’ enfrentar o ‘Notorious’.

Veja Também

De violência doméstica a assalto a banco: conheça os criminosos do MMA

Jéssica Bate-Estaca pede chance no UFC Rio antes de luta pelo cinturão

Em entrevista ao programa ‘MMA Hour’, Frankie disse que aceitaria lutar contra McGregor. Entretanto a luta deveria ser realizada em uma categoria já existente dentro do UFC.  Para o norte-americano, esta seria uma ótima forma de se aproveitar da fama do irlandês e ajudar na sua auto-promoção.

“Acordei de um cochilo e vi no Twitter. Foi a primeira vez que ouvi sobre isso. Quer dizer, não existem cinturão para 165 libras (74,8 kg) Quero lutar em uma divisão. Ele não quer defender o próprio cinturão. E quer lutar comigo? Seria ótimo, seria ótimo para mim. Não tenho medo de ninguém, faço isso há muito tempo para ter medo de alguém. Se existe algo que seria bom para mim, seria lutar com Conor McGregor. Lutaria com ele em qualquer divisão, sendo bem honesto. Mas acho que se fosse uma possibilidade real, Dana me ligaria. Ele já fez isso antes. Ele não me ligou, então acho que não era uma possibilidade”.

Frankie Edgar alegou que o irlandês fez o que sabe de melhor, criar notícias e se manter relevante na mídia. Ainda segundo ele, o que importa é a luta que irá realizar contra Brian Ortega .

“E isso não tirou o meu foco, porque não me importa. É notícia falsa para mim. Porque a notícia verdadeira é que vou lutar com um cara que realmente luta no UFC, Brian Ortega”.

Com a lesão e a substituição de Holloway, o confronto contra Brian Ortega passou a ser o co-main event da noite, sem qualquer cinturão em disputa. A luta principal do UFC 222 passou a ser a que irá ocorrer entre Cris Cyborg e Yana Kunitskaya. A luta é válida pela defesa de cinturão de Cyborg.

Source: Portal da Luta

De violência doméstica a assalto a banco: conheça os criminosos do MMA

Marlon pode pegar 20 anos de prisão. Foto: Reprodução / Instagram

O brasileiro Marlon Sandro entrou para uma ingrata listas de lutadores de MMA: os que tem problemas com a Justiça. Após invadir o apartamento de sua ex-noiva, durante o carnaval, e ameaçar a parceira com uma faca, o ex-atleta do Bellator foi acusado de tentativa de homicídio. Caso seja condenado, ele pode pegar até 20 anos de prisão.

Veja Também

Jéssica Bate-Estaca pede chance no UFC Rio antes de luta pelo cinturão

Problemas com a lei não são raros entre os lutadores de MMA. Os casos vão desde o britânico Lee Murray, que após perder uma disputa de cinturão contra Anderson Silva no Cage Rage, liderou um assalto ao banco num roubo de R$ 97 milhões até War Machine, que tentou matar a atriz pornô Christy Mack, com quem tinha um relacionamento.

Confira abaixo a lista dos lutadores de MMA que se tiveram problemas com a Justiça

;
(function($) {
$(document).ready(function() {
//$(“head”).append(“”);
$(“head”).append(“”)
.append(“”)
.append(“”)
.append(“.vox-gallery {border:1;}a.vox-view-full:before, a.vox-view-full-selected:before, a.vox-view-thumbs:before, a.vox-view-slideshow:before, a.vox-view-share:before {color:#ffffff !important;}a.vox-view-full:hover:before, a.vox-view-full-selected:hover:before, a.vox-view-thumbs:hover:before, a.vox-view-slideshow:hover:before, a.vox-view-share:hover:before {opacity: 0.6 !important;}.vox-gallery .vox-image-nav .vox-image-nav-prev a, .vox-gallery .vox-image-nav .vox-image-nav-next a {color:#ffffff !important;opacity:0.8 !important;}.vox-gallery .vox-image-nav .vox-image-nav-prev a:hover, .vox-gallery .vox-image-nav .vox-image-nav-next a:hover {opacity:0.4 !important;}.vox-gallery .vox-es-nav span.vox-es-nav-next:before, .vox-gallery .vox-es-nav span.vox-es-nav-prev:before {color:#ffffff;background:#;}.vox-header .vox-title, .vox-header .vox-view-paging, .vox-caption .vox-caption-text {font-family:Open Sans !important;}”);
});//ready
})(jQuery);
;var $embedCode; var $galleryHeight = 460;
var $Vox;
(function($) {
$(document).ready(function() {;
//init plugin
$Vox = $(“#vox-gallery-32319”);
$Vox.VoxGalleryMain({
mode: “normalview”,
thumbOn: true,
thumbPosition: “bottom”,
shareOn: true,
responsive: true,
imgMaxWidth: 450,
imgMaxHeight: 460,
intervalDelay: 5000,
autoplay: false,
carouselOpt: {
easing: “easeOutExpo”,
imageW: 55,
imageH: 55,
margin: 7,
border: 1,
borderRadius: 5
},
siteUrlEmbed: “https://www.superlutas.com.br?vox_id=32319”,
siteExternal: false,
permalink: “https://www.superlutas.com.br/noticias/78628/de-violencia-domestica-a-assalto-a-banco-conheca-os-criminosos-do-mma/”
}).init();
});//ready
})(jQuery);

(function($) {
$(window).load(function() {
if ($embedCode) {
setTimeout( function(){
$totalHeight = $galleryHeight – $(“.vox-header”).height() – $(“.vox-thumbs”).height() – 4; //(4 = borders values)
//alert( $totalHeight );
$Vox.find(“.vox-image”).css({ height: $totalHeight });
$Vox.VoxGalleryMain.imgMaxHeightNew( $totalHeight );
}, 500 );
}
});//laod
})(jQuery);


Source: Portal da Luta

Adversária rasga elogios a Cris Cyborg, e confessa: ‘Não planejava lutar com ela logo na estreia’

Ex-campeã do Invicta FC, Yana Kunitskaya faz sua estreia no UFC neste sábado, em Las Vegas-EUA, e logo em sua primeira apresentação na maior organização de MMA do mundo, já tem a responsabilidade de disputar o cinturão de sua categoria, e contra aquela que ela mesma considera “a melhor lutadora de todos os tempos”, a brasileira Cris Cyborg.

“Eu fiquei muito empolgada quando assinei o contrato com o UFC, mas eu não planejava lutar com a Cyborg logo na minha primeira luta. É um grande passo, mas eu estou pronta”, revelou a lutadora russa no primeiro episódio do “Embedded” do UFC 222. “Eu vou lutar com a melhor mulher de toda a história do MMA. Eu estou muito feliz que eu vou ter a chance de enfrentar a Cris Cyborg”.

Aos 28 anos de idade, Kunitskaya é profissional de MMA desde 2009. Desde a sua estreia no cage, venceu 10 das 13 lutas que disputou, sete delas por nocaute. Jamais nocauteada, suas únicas três derrotas foram por finalização e decisão unânime.

UFC 222

Las Vegas-EUA

Sábado, 03 de março de 2018

CARD PRINCIPAL (0h, horário de Brasília):
Peso-pena: Cris Cyborg x Yana Kunitskaya
Peso-pena: Frankie Edgar x Brian Ortega
Peso-galo: Sean O’Malley x Andre Soukhamthath
Peso-pesado: Stefan Struve x Andrei Arlovski
Peso-galo: Cat Zingano x Ketlen Vieira

CARD PRELIMINAR (20h30, horário de Brasília):
Peso-palha: Ashley Yoder x Mackenzie Dern
Peso-galo: John Dodson x Pedro Munhoz
Peso-médio: CB Dollaway x Hector Lombard
Peso-meio-médio: Mike Pyle x Zak Ottow
Peso-galo: Bryan Caraway x Cody Stamann
Peso-meio-pesado: Jordan Johnson x Adam Milstead
Peso-leve: Beneil Dariush x Alexander Hernandez

O post Adversária rasga elogios a Cris Cyborg, e confessa: ‘Não planejava lutar com ela logo na estreia’ apareceu primeiro em Portal do Vale Tudo.

Source: Portal

Jéssica Andrade aguarda posição do UFC sobre próximo passo na categoria: ‘A gente nunca sabe o que eles têm em mente’

Jessica Andrade pode ser a próxima desafiante da categoria – Foto: Josh Hedges/UFC

Com a vitória sobre Tecia Torres no último final de semana, Jéssica Andrade deu mais alguns passos rumo a mais uma disputa de cinturão na categoria dos palhas. Agora, tudo depende do desfecho da revanche entre a atual campeã, Rose Namajunas, contra a ex-campeã Joanna Jedrzejczyk, marcada para o dia 7 de abril.

Em entrevista ao PVT, a brasileira reforçou a vontade de enfrentar a vencedora do duelo, mas mostrou-se tranquila caso a organização decida que ela precise fazer alguma outra luta antes de disputar o cinturão.

“Não tive notícia nenhuma do UFC. Nada. Estou aguardado. Mas se não tiver luta pelo cinturão agora, não tem problema, vou continuar treinando e fazendo mais lutas até surgir a oportunidade. O que não pode acontecer é não me darem a oportunidade um dia. Enquanto isso, continuo meu trabalho na PRVT Girls com o mestre Paraná, com toda minha equipe, treinando, focada, e quando aparecer a disputa de cinturão já vou estar quase preparada para a luta”, afirmou a paranaense.

Embora não tenha nenhuma confirmação do UFC, Bate-Estaca acredita que, caso realmente receba a oportunidade de lutar pelo título, só enfrente a campeã em agosto.

“A gente nunca sabe quando o UFC vai marcar luta para a gente ou o que eles têm em mente. Pode ser que eles nem me deem a disputa de cinturão, pode ser que eles me coloquem uma outra luta antes. A gente nunca sabe, mas creio que, se acontecer de lutar pelo cinturão, talvez em agosto. A Namajunas vai lutar com a Joanna em abril, e quem ganhar vai querer um tempo de descanso, então só deve lutar em meados de agosto mesmo ou algo do tipo. Vou aguardar, continuar treinando, me dedicando, fazendo um estilo de luta que se adapte ao jogo das duas e, quem vier, eu estarei preparada”.

Em relação à luta do último sábado, apesar de ter vencido sem deixar dúvidas, a brasileira admite que não ficou totalmente satisfeita com sua performance, mas exalta o fato de ter conseguido se adaptar às adversidades que apareceram durante o combate.

“(A luta) Não foi do jeito que eu imaginava. Eu tinha em mente uma outra estratégia, mas no começo do round eu me perdi um pouco. A estratégia era para nocautear, mas quando a gente toma a primeira pancada e percebe que não está dando certo, a gente muda na hora. Eu já tinha treinado muito essa parte de chão, de grade com o mestre para a luta contra a Claudia Gadelha, então isso já estava gravado na minha mente, e é um jogo que eu gosto muito de fazer, que é trabalhar quedas e ground and pound. E eu sou muito forte nisso, quando eu coloco mão com mão, não tem como não cair. No começo do round eu me perdi bastante, talvez pela movimentação, mas faz parte da luta, a gente tem que ter outras saídas na hora do aperto. A Tecia realmente mostrou que evoluiu muito mesmo e que com certeza logo terá a chance dela de disputar o cinturão. Foi uma luta boa, importante para mim e eu estou muito feliz. Não foi do jeito que eu imaginava, mas vou continuar treinando para não me perder quando a adversária começar a se movimentar dentro do octógono, para eu achar o espaço e o tempo para poder fazer tudo certo”.

O post Jéssica Andrade aguarda posição do UFC sobre próximo passo na categoria: ‘A gente nunca sabe o que eles têm em mente’ apareceu primeiro em Portal do Vale Tudo.

Source: Portal

WGP #44: Gazani derrota Dionísio e conquista cinturão meio-médio; Viscardi Andrade estreia com vitória

Casa cheia e lutas eletrizantes foram a tônica do WGP #44, primeiro evento da temporada 2018 da maior organização de Kickboxing da América Latina, que aconteceu na última sexta-feira (23), no Ginásio Adib Moysés Dib, em São Bernardo do Campo (SP). No main event, Bruno Gazani mostrou sua regularidade característica, venceu Marcelo Dionísio por pontos e faturou o cinturão dos meio-médios (até 71,8kg), levantando o público presente.

Com apoio massivo da torcida (já que mora e treina em São Bernardo), Gazani aproveitou o ímpeto inicial para conectar socos e joelhadas contundentes, que rapidamente geraram em knockdown. Mesmo atordoado, Dionísio mostrou garra para se manter no combate.

No terceiro assalto, Gazani diminuiu o ritmo e o adversário encaixou melhor a tática na média distância, equiparando as ações. Mas o volume de golpes novamente fez a diferença nas duas últimas parciais, e o atleta do ABC paulista faturou a vitória por decisão unânime. “Era questão de honra conquistar o título dentro de casa. Foi uma vitória da minha equipe (União ABC) e de todos que compareceram. Esse cinturão não sairá de São Bernardo”.

Ex-lutador do UFC, Viscardi Andrade mostrou boa adaptação ao Kickboxing no desafio contra o chileno Victor Valenzuela. Com movimentação consciente, o brasileiro aproveitou as brechas da postura mais estática do rival para conectar golpes retos e chutes altos.

Viscardi fez sua estreia no Kickboxing com vitória e mostrou que ainda tem muita lenha pra queimar (Foto divulgação WGP)

Valenzuela mostrou grande poder de absorção. Mesmo na defensiva, tentou surpreender com golpes plásticos, como chutes em gancho, por cobertura ou saltados. No fim, o paulista se impôs de forma mais eficiente e venceu por pontos. “Pelo menos quatro socos acertaram em cheio. Ele sentiu, mas se manteve vivo Isso valorizou”, disse Viscardi.

Nas semifinais, Mateus Gatti e Robson “Minotinho” despacharam Fabrizio Flamig e Antônio Luciano, respectivamente, por nocaute, e fizeram a grande decisão do Challenger GP meio-médio, que garantiu ao campeão uma vaga como próximo desafiante ao título. “Minotinho” logo começou a demolir as pernas do adversário com potentes chutes baixos. Gatti apostou em encurtar a distância com uppercuts e clinches pontuais para deter as investidas do adversário, mas seguiu golpeado sistematicamente nas coxas e no abdômen até desabar.

RESULTADOS COMPLETOS:

WGP #44
Parque Anchieta, São Bernardo do Campo (SP)
Sexta-feira, 23 de fevereiro de 2018

Bruno Gazani venceu Marcelo Dionísio por decisão unânime dos jurados
Viscardi Andrade venceu Victor Valenzuela por decisão unânime dos jurados
Emiliano Sordi venceu Alexandre Sagat por decisão dividida dos jurados
Aline Pereira venceu Maysa Borges por decisão unânime dos jurados
Diego Piovesan venceu Felipe ‘Artillero’ por decisão unânime dos jurados
Eliezer Silva venceu Daniel Dias por decisão dividida dos jurados
Robson ‘Minotinho’ venceu Mateus Gatti por nocaute no terceiro round
Robson ‘Minotinho’ venceu Antônio Luciano por nocaute no primeiro round
Mateus Gatti venceu Fabrizio Flamig por nocaute no primeiro round
Jonas Júlio venceu Kaio Modric por decisão unânime dos jurados
Thiago Santos venceu Davison de Souza por nocaute
Emanoel Sousa venceu Raphael da Silva na decisão dividida dos jurados
Bia Molina venceu Karina Teixeira por decisão unânime dos jurados
Vinícius Barros venceu Leonardo ‘Buakaw’ por decisão unânime dos jurados

O conteúdo WGP #44: Gazani derrota Dionísio e conquista cinturão meio-médio; Viscardi Andrade estreia com vitória aparece primeiro em TATAME.

Source: Tatame

Brasil tem saldo negativo no ACB 81 e Aung La N Sang conquista segundo cinturão no ONE Championship; veja

Na última sexta-feira (23), aconteceram dois importantes eventos de MMA. Em Abu Dhabi (UAE), foi realizado o ACB 81, que teve na luta principal a presença do ex-UFC Roan Jucão. O carioca não teve a estreia esperada e acabou sendo derrotado por Aslambek Saidov, por decisão unânime dos jurados. No co-main event, Luke Barnatt, outro ex-representante do Ultimate, venceu Maxim Futin por nocaute técnico no segundo round.

Os brasileiros presentes no card não tiveram um saldo positivo. Apenas Francisco Maciel e Josiel Açougueiro venceram, batendo Maharbek Karginov e Halliday, respectivamente.

This is domination! @Josiel_Acougueiro won! #ACB81 ———— #acbmma #mma

Uma publicação compartilhada por ACB MMA (@acb_mma) em

//www.instagram.com/embed.js
Por outro lado, Leandro Batata foi finalizado por Abdul-Rakhman Dzhanaev, Thiago Manchinha perdeu para Islam Isaev ao sofrer um nocaute técnico no segundo round, assim como Isaac Pimentel contra Narek Avagyan. Já Diego Silva também não resistiu a Khusein Sheikhaev e foi nocauteado no terceiro assalto, em um total de cinco reveses.

La N Sang fazendo história no ONE

Aung La N Sang, campeão dos médios do ONE Championship, faturou também o cinturão dos meio-pesados, ao nocautear o brasileiro Alexandre Bebezão, ainda no primeiro round, pelo ONE: Quest for Gold. A edição foi realizada em Mianmar, na última sexta (23).

https://platform.twitter.com/widgets.js

Além de La N Sang, Martin Nguyen também é dono de dois cinturões no ONE. O lutador ostenta a posse dos títulos da divisão dos leves e dos penas da organização asiática.

O conteúdo Brasil tem saldo negativo no ACB 81 e Aung La N Sang conquista segundo cinturão no ONE Championship; veja aparece primeiro em TATAME.

Source: Tatame

Portadora de hemiparesia explica como as Artes Marciais a ajudaram na reabilitação

Cintia Lessa ganhou agilidade, força e melhor mobilidade com a ajuda das artes marciais – Foto: Reprodução

É normal que pais matriculem seus filhos em aulas de artes marciais por diversos motivos, como melhorar a disciplina, aumentar a autoconfiança ou apenas despejar o excesso de energia. Algumas pessoas, principalmente mulheres, buscam a luta para perder peso, seja por questão de saúde ou até mesmo por vaidade.

No caso da fisioterapeuta Cíntia Lessa, de 38 anos, as artes marciais têm um papel diferente. Quando tinha seis anos de idade, se acidentou ao cair de um banquinho, sofreu um traumatismo craniano e, apesar de ter sobrevivido, passou a sofrer de hemiparesia, que é o acometimento dos quatro membros de maneira assimétrica.

Através do Boxe, Cíntia teve um ganho de agilidade, equilíbrio e postura, principalmente no tronco e nos membros superiores, além de força. Já com o Jiu-Jitsu, maior flexibilidade, mobilidade na cintura, força e equilíbrio.

Seu testemunho inspirador está no site “Mulheres Loucas Por MMA” (clique aqui e leia na íntegra).

“A motivação que uma academia de luta dá é muito grande. Quando você está em um ambiente de clínica, hospital, se tratando e de repente se vê num ringue com um par de luvas de Boxe ouvindo o professor falar ‘bate forte’, ou no tatame com um quimono rolando pra lá e para cá…. a energia é completamente diferente. E, ao contrário do que o mundo, ou parte do mundo pensa, uma pessoa com sequela motora neurológica ou ortopédica não é um eterno paciente da fisioterapia (risos)”, disse Cíntia à entrevistadora Isabella Rocha.

“Quando ganhamos ou adquirimos alguma sequela ou déficit motor, temos duas possibilidades de escolha: a primeira se fechar, se isolar e não ter que passar por dificuldades no mundo ao redor. A segunda (minha escolha), é encarar o mundo de frente, tendo que passar por obstáculos diários que certamente vão aparecer no seu caminho e vão dificultar sua vida, mas que da maneira mais sábia, você acaba ultrapassando. O termo deficiente é muito amplo e ao mesmo tempo coloca toda e qualquer pessoa com limitação (física, intelectual, auditiva ou visual) num mesmo patamar, num mesmo barco, como se tudo isso fosse uma coisa só, sem olhar para quem é que está ali. Fico muito brava com isso, porque a pessoa que tem uma limitação e que escolhe lutar com todas as suas forças para vencer os obstáculos tem que ser muito forte, guerreiro, persistente, ou seja, muito eficiente”.

O post Portadora de hemiparesia explica como as Artes Marciais a ajudaram na reabilitação apareceu primeiro em Portal do Vale Tudo.

Source: Portal

Jéssica Bate-Estaca pede chance no UFC Rio antes de luta pelo cinturão

Jéssica pede luta no UF 224, no Rio. Foto: Reprodução / Facebook UFC

Jéssica Bate-Estaca está próxima de uma nova chance pelo cinturão do Ultimate. Após derrotar Tecia Torres no UFC Orlando, realizado no último sábado (24), ela deve ser a próxima desafiante ao reinado na divisão de palhas (até 52,1 kg). Porém, apesar do combate pelo título estar praticamente certo, a brasileira não descarta subir no octógono por um motivo especial: lutar em casa. O evento desembarca no Rio de Janeiro, no dia 12 de maio e a paranaense não esconde o desejo de atuar diante de sua torcida.

Veja Também

Amanda Nunes defende cinturão contra Raquel Pennington no UFC 224, no Rio

Dana White publica foto com Brock Lesnar e aumenta rumores sobre volta do ex-campeão

Vídeo: Em assinatura de contrato com WWE, Ronda arremessa astro contra a mesa

”Até hoje na minha carreira toda, eu só fiz duas lutas no Brasil pelo UFC e já estou sentido falta. Mas faz parte. Vamos ver o que vai acontecer. Com a vitória, com certeza vou pedir para lutar no Rio”, afirmou Jéssica, em entrevista ao Estadão.

Apesar da vontade de lutar em sua terra, a paranaense sabe que isso não é um desejo simples “Tudo o que eu queria era lutar no Rio, mas não como vai ser, se a organização vai querer. Se tudo der certo eu vou disputar o cinturão, só não sei se será agora ou vou ter outra luta antes. Eles são muito imprevisíveis”

Questionada sobre o tempo curto de preparação para a luta, Jéssica respondeu que este não seria um problema para ela, pois estaria acostumada com a rotina de treinamento e que na verdade, só esperaria a definição da adversária.

Bate-Estaca vem de duas vitórias consecutivas na franquia e tenta ter uma nova chance pelo cinturão do UFC. Em maio de 2017, ela foi superada pela Joanna Jedrzejczyk e desperdiçou sua primeira oportunidade.

Source: Portal da Luta

Skaus Combat realiza primeira edição na Upper Arena

Foto: Divulgação Skaus Combat

Edição inaugural do evento terá card recheado de estrelas do Kickboxing

Dizem que no Brasil o ano começa após o carnaval e passado o período de folia, o Skaus Combat se prepara para realizar sua primeira edição no dia 10 de março. O evento vem com a promessa de agitar os amantes do Kickboxing e o público que comparecer a Upper Arena, no bairro do Flamengo, Zona Sul do Rio de Janeiro, vai poder assistir a grandes duelos.

Com o objetivo de revolucionar o Kickboxing no Brasil, o Skaus Combat contará com um Grand Prix para definir quem será o campeão da categoria até 60kg, além de mais cinco grandes combates na modalidade K-1 Rules.

O GP contará com quatro atletas que se enfrentam em sistema de mata-mata para definir o campeão da categoria. As chaves e os confrontos serão conhecidos através de sorteio.

Para o organizador do Skaus Combat, Emerson Falcão, a intenção é levar para o público uma estrutura jamais vista em um evento de Kickboxing no Brasil, valorizando o público e principalmente as estrelas da noite, os atletas. Emerson também falou sobre a felicidade de realizar o evento.

“Estou muito feliz em poder realizar um evento desse ao lado do meu amigo e companheiro de trabalho, José Aldo Júnior. Usamos nossa experiência e influência como atletas para fazer um evento inovador que além de ótima estrutura, ofereça qualidade para os atletas e para o público que assistirá ao vivo pela TV. Fomos imparciais na escolha dos atletas e estamos nos empenhando ao máximo para fazer esse evento um marco na história das artes marciais no Brasil”, disse.

Os ingressos para o Skaus Combat estão a venda no valores de R$ 20 (arquibancada) e R$ 30 (cadeira) e quem quiser comparecer ao evento o endereço da Upper Arena é Rua Bibiano Pereira da Rocha n° 2-A – Flamengo, Rio de Janeiro.

Confira o card do Skaus Combat:
Disputa final do Grand Prix masculino até 60Kg K1 Rules
Vencendor da 3ª luta x Vencendor da 4ª luta

K1 Rules Super Fight
Até 78Kg: Moisés Sabbas x Fernando Nonato
Até 75Kg: Bernardo Braga x Wallace Lopes
Até 66Kg: Vitor Hugo x Pedro Novaes

K1 Rules feminino
Até 63Kg: Kethelin Thais da Silva Souza x Diana Morais da Costa

Grand Prix K1 Rules masculino até 60kg
Welington Lucas Lopes de Souza
Matheus Naccache Areas
Francisco Sérgio Ferreira da Cruz Júnior
Maurício Ferreira Macedo

K1 Rules – masculino
Até 69Kg: Vitor Oristanio X Gabriel Pasqualotti

Grand Prix K1 Rules masculino até 60kg – luta reserva
Willyan Josemberg X Antônio Carlos Rosa

The post Skaus Combat realiza primeira edição na Upper Arena appeared first on MMA Space.

Source: Space