UFC Utica: Marlon Moraes atropela Jimmie Rivera e fica perto de cinturão

Marlon (esq.) vence Rivera (dir.) na luta principal do UFC Utica. Foto: Reprodução / Twitter UFC

Se a expectativa era de uma luta equilibrada, não deu nem para a saída! O brasileiro Marlon Moraes mostrou porque merece a chance de disputar o cinturão dos galos (até 62,1kg) e com um lindo chute alto nocauteou Jimmie Rivera em apenas 33 segundos (veja abaixo). O combate foi a atração principal do UFC Utica, evento realizado na noite desta sexta-feira (01), em Nova York (EUA).

Veja Também

Vídeo: Assista à vitória de Marlon Moraes sobre Jimmie Rivera no UFC Utica

Gleison Tibau e Johnny Eduardo perdem no card preliminar do UFC Utica

Com o triunfo, o brasileiro, quinto colocado no ranking dos galos, deve ganhar a chance de desafiar o campeão da categoria que sai entre o vencedor da disputa entre TJ Dillashaw, atual campeão, e Cody Garbrandt.

“Quero dedicar essa vitória ao meu filho, minha esposa está grávida. Estou muito feliz, esses caras (treinadores), sabem o quanto eu trabalho todos os dias. Estou pronto. Quero lutar pelo título! Comecei a treinar kickboxing aos nove anos de idade. Quero o bônus para o meu filho que está a caminho”, disse Marlon ainda no octógono.

Além de Marlon, o Brasil teve outros dois representantes no UFC Utica, que não tiveram a mesma sorte. No card preliminar, Johnny Eduardo foi finalizado por Nathaniel Wood, enquanto Gleison Tibau foi superado Desmond Green na decisão dos juízes

Marlon atropela em 33 segundos

https://platform.twitter.com/widgets.js

Antes de Marlon e Rivera subirem no octógono, as casas de apostas previam um duelo bastante equilibrado com uma leve vantagem para o norte-americano. Mas bastou o gongo soar para o brasileiro acabar com a previsão.

Logo nos primeiros movimentos, Moraes começou a trabalhar com chutes. Ele chutou a perna do norte-americano, desestabilizando a base do rival. O golpe abriu o caminho para o nocaute. Marlon trocou a base, ameaçou repetir o golpe e disparou um chute atlo, que conectou em cheio na cabeça e levou Rivera ao solo. Sem perder tempo, ele foi pra cima, conectou vários socos no solo e chegou ao nocaute técnico.

Resultados do UFC Utica:

CARD PRINCIPAL

Peso galo: Marlon Moraes derrotou Jimmie Rivera por nocaute a 33seg. do R1

Peso leve: Gregor Gillespie finalizou Vinc Pichel com um triângulo de mão a 4m57s do R2

Peso pesado: Walt Harris derrotou Daniel Spitz por nocaute técnico a 4m59 do R2

Peso meio-médio: Ben Saunders derrotou Jake Ellenberger por nocaute técnico a 1m56s do R1

Peso pena: Julio Arce finalizou Daniel Teymur com um mata-leão a 2m55s do R3

Peso meio-pesado: Sam Alvey derrotou Gian Villante na decisão dividida dos juízes (29-28, 28-29, 29-28)

CARD PRELIMINAR

Peso mosca: Sijara Eubanks derrotou Lauren Murphy na decisão unânime dos juízes (30-27, 30-27, 29-28)

Peso leve: David Teymur derrotou Nik Lentz na decisão unânime dos juízes (30-27, 30-27, 29-28)

Peso meio-médio: Belal Muhammad derrotou Chance Rencountre na decisão unânime dos juízes (30-27, 30-27, 30-27)

Peso leve: Desmond Green derrotou Gleison Tibau na decisão unânime dos juízes (30-27, 30-27, 29-27)

Peso galo: Nathaniel Wood finalizou Johnny Eduardo com um triângulo de mão a 2m18s do R2

Peso mosca: Jose Torres derrotou Jarred Brooks por nocaute técnico a 2m55 do R2;


Source: Portal da Luta

Confira os vencedores dos bônus do UFC Utica

O primeiro evento do UFC em Utica reservou quatro bônus de “Performance da Noite” aos lutadores do card. Marlon Moraes nocauteou Jimmie Rivera com apenas 33 segundos e garantiu US$ 50 mil a mais na conta, enquanto Gregor Gillespie deu um show de wrestling na vitória sobre Vinc Pichel e faturou o mesmo valor.Mais UFC Utica: Marlon Moraes nocauteia Jimmie Rivera | Card Preliminar | Resultados da pesagemNo duelo entre veteranos da noite, Ben Saunders utilizou bem o clinch para mandar Jake Ellenberger para a lona ainda no primeiro round e também recebeu a premia& … Read the Full Article Here
Source: UFC

Marlon Moraes nocauteia Jimmie Rivera em menos de um minuto no UFC Utica

Se há uma palavra para definir a apresentação de Marlon Moraes no UFC Utica seria “espetacular”. O peso-galo mostrou mais uma vez que chegou ao UFC para ser protagonista na orgnaização e acabou com a invencibilidade de dez anos de Jimmie Rivera ainda no primeiro round, na luta principal do evento, realizado na última sexta-feira (01).Mais UFC Utica: Card Preliminar | Resultados da pesagem”Estou muito feliz com esse momento. Sou um artista marcial misto e trabalho em todas as áreas. Se você acha que vou te chutar, eu te derrubo. S … Read the Full Article Here
Source: UFC

Confira os resultados do card preliminar do UFC Utica

O card preliminar do UFC Utica ocorreu na noite desta sexta-feira (01) e trouxe um momento inusitado. O estreante Jose Torres saiu vitorioso em seu duelo contra Jarred Brooks após um nocaute inesperádo na primeira luta do evento. Brooks aplicou uma linda queda, buscando acertar as costas de Torres com tudo no chão, mas bateu a cabeça e ficou praticamente desacordado, sobrando para o estreante apenas o trabalho de acertar golpes no ground and pound até o árbitro central parar a luta.Mais UFC Utica: Resultados da pesagemOs brasileiros não tiv … Read the Full Article Here
Source: UFC

Marlon Moraes busca ‘luta perfeita’ para vencer Jimmie Rivera no UFC Utica

M. Moraes soma 20 vitórias, cinco derrotas e um empate em sua carreira. (Foto: Reprodução/Facebook UFC)

Após uma rivalidade acirrada nas redes sociais desde dezembro do ano passado, Marlon Moraes e Jimmie Rivera vão se encontra no octógono na sexta-feira (01) no UFC Utica. Os pesos galo realizam a luta principal do evento. Moraes em entrevista para o site Combate.com afirmou que sua estratégia para a luta é ser perfeito.

Veja Também

UFC Utica: confira as barbadas do card preliminar

Marlon Moraes atropela Aljamain Sterling com nocaute espetacular no UFC Fresno. Assista!

Vídeo: Assista ao nocaute espetacular de Marlon Moraes sobre Aljamain Sterling

Nocaute sobre Sterling coloca Marlon Moraes no top-5 do peso galo

“A estratégia é não errar, fazer uma luta perfeita e ser melhor que ele no boxe, ser melhor no grappling, e vencer. E ser mais rápido, usar minha velocidade e não ser tocado. Ele é um cara que gosta de contra-atacar. Estou preparado para essa luta e tenho certeza que vai ser uma grande luta. Será uma luta bem para frente, ele procura a luta e eu pretendo procurar bastante também, e a gente vai se encontrar uma hora no meio do cage e vai se pegar. Essa é a verdade”, explicou Marlon.

Marlon Moraes com dez anos como profissional está em seu quarto confronto no UFC. Com derrota na estreia para Raphael Assunção no UFC 212, o brasileiro conquistou duas vitórias seguidas nas últimas lutas, primeiro contra John Dodson e depois contra Aljamain Sterling. Ele tem um cartel com 26 lutas com 20 vitórias, cinco derrotas e um empate.

Já o norte-americano, Jimmie Rivera está invicto desde 2008. Ele possui um bom retrospecto contra brasileiros, pois venceu ‘Thominhas’ Almeida, Pedro Munhoz e Iuri ‘Marajó’ Alcântara. O seu cartel é de 22 lutas, 21 vitórias e uma derrota.

Rivera está na quarta posição e Marlon em sexto lutar no ranking peso galo. O vencedor do combate estará perto do topo da lista para depois lutar pelo título da categoria. Em agosto, o campeão TJ Dillashaw enfrenta Cody Garbrandt no UFC 227.

“Não sei (se essa luta determina o próximo desafiante), o UFC é performance. Você tem que ir lá e fazer uma grande luta, e às vezes alguns caras têm chances antes de outros. Vejo que o Dominick (Cruz) e o Raphael (Assunção) estão um pouco na frente, mas estou trabalhando para duro para chegar lá, pressionar e estar ali nas cabeças. A hora que tiver que lutar estou preparado”, concluiu Marlon.

 

UFC Utica

Card Principal

Peso galo: Jimmie Rivera x Marlon Moraes

Peso leve: Gregor Gillespie x Vinc Pichel

Peso pesado: Walt Harris x Daniel Spitz

Peso meio-médio: Jake Ellenberger x Ben Saunders

Peso pena: Jessica Eye x Jessica Rose-Clark

Peso meio-pesado: Gian Villante x Sam Alvey

Card Preliminar

Peso mosca: Sijara Eubanks x Lauren Murphy

Peso leve: Nik Lentz x David Teymur

Peso meio-médio: Chance Rencountre x Belal Muhammad

Peso leve: Desmond Green x Gleison Tibau

Peso palha: Jessica Aguilar x Jodie Esquibel

Peso galo: Johnny Eduardo x Nathaniel Wood

Peso mosca: Hector Sandoval x Jarred Brooks


Source: Portal da Luta

Multicampeão, André Galvão encerra carreira no Jiu-Jitsu e diz: ‘Não tenho mais nada pra provar como lutador’

Por Yago Rédua

Fora do Mundial de 2018, André Galvão, aos 35 anos, anunciou sua aposentadoria dos tatames, às vésperas do principal torneio da modalidade, que acontece neste fim de semana, em Long Beach, na Califórnia (EUA). O pentacampeão do mundo e dono de cinco medalhas douradas no ADCC, maior evento de luta agarrada do mundo, conversou com a TATAME sobre o momento exato de colocar um ponto final na carreira como atleta para seguir trilhando o caminho de treinador na Atos, uma das maiores equipes de Jiu-Jitsu.

“Eu pensei bem antes, estou em uma ótima fase na minha carreira e vida. Tenho uma família linda, esposa que está sempre ao meu lado, uma filha que é super amiga e amorosa… Tenho uma academia e uma equipe bem-sucedida. Já faço atletas há algum tempo. Minha carreira como atleta é linda. Não tenho mais nada pra provar como lutador. Agora quero focar na minha família, no futuro da minha carreira como coach e empreendedor, quero continuar fazendo história no Jiu-Jitsu de uma outra forma. Estou me sentindo muito bem, em uma excelente forma física e muito saudável. Não tenho nenhuma lesão séria, foi uma decisão baseada em minha prioridade a partir de agora”, explicou.

Com a superluta programada contra Felipe Preguiça para o ADCC 2019, que será realizado nos Estados Unidos, o casca-grossa disse que deve ser sua última luta, mas não descartou participar de eventos de luta casada: “Só Deus sabe o que vai acontecer depois da luta (risos). Tem muito chão ainda. Mas, meu plano é que essa (contra Preguiça, no ADCC 2019) seja a minha última luta. Poderei abrir uma exceção se a proposta for boa pAra uma luta casada”, projetou.

IBJJF: Blue Belt: 2001 Silver, 2002 Gold; Purple Belt: 2003 Double Gold (Middle & Absolute); Brown Belt: 2004 Double Gold (Middle & Absolute); Black Belt: 2005 Gold, 2006 Silver, 2007 Gold (Closed out); 2008 Gold, from 2009-2011 MMA,2012 didn’t compete to coach my team 2013 Bronze, 2014 Gold, 2015 I didn’t compete also, 2016 Gold; 2017 Gold…+ Team Title 🔥#11X World Champion total…#5x Black Belt World Champion || could be 6 if I counted the year I closed out ⚔ I’ve won 11 World Titles out of 12 participations. #PraiseGod #Jesus @maedabrand @choke_republic @atosjiujitsuhq 🇧🇷 IBJJF: Faixa Azul: Prata 2001, Ouro 2002; Faixa Roxa: Ouro Duplo 2003 (Médio e Absoluto); Faixa Marrom: Ouro Duplo 2004 (Médio e Absoluto); Faixa Preta: Ouro 2005, Prata 2006, Ouro 2007 (fechei com parceiro de equipe); 2008 Gold, de 2009-2011 MMA, 2012 não competi para treinar minha equipe 2013 Bronze, 2014 Gold, 2015 Eu não competi também, 2016 Gold; 2017 Ouro … + Título da Equipe 🔥 # 11X Campeão Mundial total … # 5x Campeão Mundial Black Belt || poderia ser 6 na preta se eu contasse o ano em que fechei ⚔ Ganhei 11 títulos mundiais de 12 participações. #Jesus #GloriasDeus

Uma publicação compartilhada por Andre Galvao Official (@galvaobjj) em

//www.instagram.com/embed.jsEm 13 anos de carreira, apenas na faixa-preta, André Galvão foi um colecionador de medalhas dentro dos tatames, um atleta que sempre foi visto como exemplo e ainda ajudou a produzir e moldar diversos lutadores que brilham no cenário internacional. Ao falar do seu legado, o agora ex-lutador afirmou que quer seguir inspirando as pessoas.

“Na verdade, é muito mais do que isso… 13 anos somente na faixa-preta. Mas eu sou profissional desde a faixa-branca. Eu já era dedicado da mesma forma que sou hoje desde então. Já competia, fazia preparação física, treinava três, quatro vezes ao dia desde o início de tudo, ajudava o meu professor. São mais de 20 anos de dedicação ao esporte como atleta. Acho que conquistei muita coisa. Acho que eu inspirei muita gente, muito atleta e pessoas que não são atletas, dentro e fora dos tatames. Serei sempre um motivador de todo nosso esporte. Fiz o que ninguém fez até hoje, que foi ser campeão mundial lutando, fazendo coach e como líder. Construí uma história no esporte, me dediquei ao máximo, quero ser um exemplo para o resto da minha vida, inspirando muitas pessoas. O legado que deixo como atleta é esse: você é capaz de conquistar, acredite”, contou.

Em um bate-bapo, Galvão descreveu como era a rotina de lutador e treinador, além de apontar o principal momento da carreira até então. Sobre a sua divisão, a dos meio-pesados, o líder da Atos apontou dois atletas como “favoritos” a ganharem neste ano. Somado isso, comentou sobre o crescimento da academia e relação com Angelica Galvão, sua esposa e faixa-preta, que também vem brilhando nas competições entre outros temas.

Confira abaixo a entrevista na íntegra com André Galvão:

– Candidato a novo rei dos meio-pesados

Acho que meus alunos Lucas Barbosa (Hulk) e Gustavo Batista (Braguinha) estão muito bem, em uma ótima fase. Acho que eles levam essa (ouro).

– Dividir o tempo de competidor e professor

Já fazia isso há muito tempo, desde quando era faixa-marrom, eu já cuidava de um time de competição. Desde a época onde treinava com meu professor Fernando Tererê. Foram 14 anos fazendo isso, treinando, puxando o treino e olhando todo mundo. A diferença é que agora eu também faço o coach de cada atleta. Não é fácil, mas quando você acredita, tudo é possível, quando você se motiva e tem fé… Você pode! Acredito que Deus me deu forças para fazer tudo isso. O feito no Mundial do ano passado é inexplicável. É Deus!

– Grande momento carreira nos tatames

O último mundial, quando me sagrei pentacampeão como faixa-preta e liderei minha própria equipe pela primeira vez ao topo do pódio. Momento único! Tem vários momentos bons, como a minha primeira conquista no ADCC, vencendo peso e absoluto, entre outros. Porém, o feito do pentacampeonato mundial e o título por equipes marcou muito.

– Processo de administração da Atos

Não é uma tarefa fácil. Mas estamos administrando muito bem e estamos crescendo a cada ano. Temos um time muito bom, não somente dentro do tatame, mas fora também, cuidando de tudo. A minha esposa (Angelica Galvão) é uma das principais peças da nossa equipe de administração e tem feito um trabalho excelente. Sem ela, a equipe não seria o que é hoje. Nosso principal zelo é crescer sempre com qualidade.

Worlds 2018 || #1 – – – – – @maedabrand @choke_republic @atosjiujitsuhq

Uma publicação compartilhada por Andre Galvao Official (@galvaobjj) em

//www.instagram.com/embed.js – Principais mudanças vividas no Jiu-Jitsu

Acho que o nível técnico e também o nível físico dos atletas. Quando entrei, eu sempre prezei o treino técnico e a parte física, mas acho que hoje em dia todo mundo tem feito um bom trabalho nessas áreas, além de ter mais gente treinando. A organização das competições, o número de empresas dentro do Jiu-Jitsu, tudo cresceu. Está chegando a um outro nível. As premiações não são maiores, mas há mais eventos que premiam os atletas, tornando o esporte mais profissional. A mídia também está muito grande…Tudo melhorou.

– O profissionalismo do Jiu-Jitsu atual

Sim (é profissional). Existe dois lados. Acho que as empresas, a mídia e até os eventos são bem profissionais. Existem empresas dentro do mercado que fazem milhões de dólares somente com o Jiu-Jitsu. Os atletas ainda estão aprendendo a ser profissionais, não são todos que podem viver somente de patrocínio e lutas. Mas já existe uma pequena parte que vive somente do esporte. Acho que estamos andando no caminho certo.

– Premiação no Mundial e exame antidoping

Acho que os campeões merecem uma premiação. Isso tornaria o esporte 100% profissional. Acho que um dia vai ter que acontecer, o Jiu-Jitsu vai ter a premiação como as premiações do Surf. Ser campeão mundial, ganhar uma medalha é legal, existe um prestígio muito grande. Mas, acho que uma premiação em dinheiro seria muito legal aos atletas que merecem. Pois um faixa-preta campão mundial treina a mesma coisa que qualquer atleta de qualquer outro esporte profissional, ou até mais. Os atletas merecem. Eu acho válido, e acho que faz parte do progresso de profissionalização do esporte. Acho válido (exame antidoping). Isso faz parte do progresso de profissionalização do esporte.

❤

Uma publicação compartilhada por Andre Galvao Official (@galvaobjj) em

//www.instagram.com/embed.js

– Angelica Galvão: atleta e esposa

Sim, com certeza (dar mais atenção para a carreira dela como profissional de Jiu-Jitsu)! Ela também tem como prioridade a família, antes mesmo dos sonhos pessoais dela como atleta. E é isso que nos torna um casal bem-sucedido. Mas sempre que ela decidir competir eu estarei lá para dar todo o suporte. Assim como ela sempre fez comigo!

– Crescimento do Lucas Barbosa “Hulk”

Ele está em uma fase muito boa, com excelentes resultados na temporada. Se tornando cada vez mais um atleta maduro e experiente. Eu me sinto muito feliz e orgulhoso em participar no crescimento dele como atleta.

 


Source: Tatame

Empolgado após vitória no UFC Rio, Davi Ramos projeta futuro e exalta auxílio do Spider: ‘Experiência incrível’

Por Mateus Machado e Yago Rédua

Duas lutas, duas vitórias por finalização. Assim é o cartel de Davi Ramos atuando em sua divisão, a dos leves, no Ultimate. Desde março de 2017 na organização, quando estreou com derrota para Serginho Moraes no peso-meio-médio, o faixa-preta de Jiu-Jitsu soma três lutas e vive talvez o seu melhor momento no MMA, projetando alçar voos maiores.

Em entrevista após o UFC 224, realizado no último dia 12 de maio, no Rio de Janeiro, Davi falou sobre a sensação de lutar em casa, aonde espera ir na divisão e comentou sobre a possibilidade de voltar ao octógono no UFC São Paulo, marcado para 22 de setembro. O lutador também exaltou os treinos com Anderson Silva durante a sua preparação para encarar Nick Hein no Rio: Davi finalizou o alemão ainda no primeiro round do combate.

“Toda influência (teve o Anderson na vitória). Quando eu acabava os meus sparrings, filmava tudo, mandava pra ele e pedia um retorno. Ele me falava ‘olha filho, faz assim, olha aqui, isso está muito bom, segura aqui’. Essa energia e essa experiência que ele te passa, isso é incrível. Ele pra mim é incrível. Eu tenho essa gratificação de treinar com lendas do MMA como o Anderson, os irmãos Nogueira (Rodrigo e Rogério) e outros nomes”.

Confira a entrevista com Davi Ramos na íntegra:

– Sensação de vencer lutando em casa, no Rio

Não tem como descrever tudo isso né. Lutar em casa, treinar em casa, dormir, comer a comida caseira. Pra mim foi muito bom. Eu entrei no octógono como se estivesse indo fazer um sparring. Foi uma grande vitória e com certeza espero estar lutando com alguém do Top 15. A sensação de você lutar em casa, vencer, é única. Não tem como você descrever isso. Ontem eu estava no corte de peso, deitei um pouco para descansar na cama, na minha cama mesmo (risos), na minha casa, meu filho veio, me deu um abraço, um beijo…

– Nova vitória no peso-leve e nova finalização

Minha segunda vitória na minha categoria, minha segunda finalização, e assim, acho que é um passo de cada vez. Eu tenho muito que evoluir ainda, mas sempre me achei um lutador completo… Quando eu lutava Jiu-Jitsu eu dava queda, eu finalizava, jogava por baixo, por cima, e é isso que eu quero trazer para o UFC, não só o Jiu-Jitsu, mas mostrar que estou preparado para tudo. E lógico, se eu colocar pra baixo, vou finalizar, que é o que sei fazer.

– Finalização rápida ainda no primeiro round da luta

Todas as minhas lutas, se você for parar e ver, seja no Jiu-Jitsu como no MMA, eu sempre busquei a finalização ou o nocaute. Essa é a minha essência e o que eu sempre vou buscar, nunca vou procurar uma luta de três rounds. Porém, se precisar, estou preparado pra tudo.

Faixa-preta de Jiu-Jitsu, Davi Ramos finalizou ainda no primeiro round no UFC 224 (Foto Getty Images / UFC)

– Próximo passo e futuro na divisão dos pesos-leves

Com certeza (me sinto em condição de alçar voos maiores). Como eu já falei, eu luto com qualquer Top 15 da categoria. Eu me vejo, hoje, completo, com Boxe, Muay Thai, Wrestling e, principalmente, Jiu-Jitsu. Não tem como colocar um nome (como adversário)… Acho que tem tanta gente dura na categoria que é difícil você colocar um nome. Mas uma coisa eu posso te dizer: minha meta é ser campeão do UFC. Esse é o meu objetivo final.

– Luta no UFC São Paulo e retorno ao octógono

É um card que interessa (próximo UFC São Paulo), mas seja 22 de setembro ou no próximo mês, estou pronto para lutar. Eu to pronto, não aconteceu nada comigo, estou zero, então isso é importante. Posso lutar amanhã. Você fazer um camp de três meses e não sentir nenhuma lesão, isso é muito bom também. Então, estou pronto para voltar o quanto antes.

– Análise de uma luta com Khabib Nurmagomedov

O Khabib ele é um wrestler muito bom né, ele já enfrentou diversos caras do Jiu-Jitsu, porém a grande maioria do pessoal que faz Jiu-Jitsu e luta no UFC ele quer levantar, e eu me sentiria lisonjeado se ele me colocasse pra baixo. Logo eu estaria por cima batendo nele. Ele não sabe Jiu-Jitsu, sabe Wrestling, controla muito bem, mas Jiu-Jitsu não tem.

– Auxílio de Anderson Silva nos treinamentos

Toda influência (teve o Anderson na vitória). Quando eu acabava os meus sparrings, filmava tudo, mandava pra ele e pedia um retorno. Ele me falava ‘olha filho, faz assim, olha aqui, isso está muito bom, segura aqui’. Essa energia e essa experiência que ele te passa, isso é incrível. Ele pra mim é incrível. Eu tenho essa gratificação de treinar com lendas do MMA como o Anderson, os irmãos Nogueira (Rodrigo e Rogério) e outros.


Source: Tatame

Confira os resultados da pesagem do UFC Utica

Os lutadores subiram na balança e fizeram as encaradas do UFC Utica na tarde desta sexta-feira, no estado de Nova York. Todos os atletas bateram os respectivos pesos e estão livres para o evento desta sexta-feira (1), a partir de 19h20.
Mais UFC Utica: Marlon quer impor respeito | Tibau busca finalização e recordes | Rivera ou Moraes? Vote já! | Os brasileiros do card | As promessas do evento | Confira o card completo
A luta principal será entre o brasileiro Marlon Vieira e o norte-americano Jimmie Rivera, nos galos. Al&eac … Read the Full Article Here
Source: UFC

Melhores lucros do UFC Fight Night 131 estão no card preliminar; acesse e aposta já!

Tibau é o brasileiro com mais lutas na história do UFC – Foto: Josh Hedges

A principal organização de artes marciais mistas (MMA) do mundo volta a Nova York, nesta sexta-feira (01), com Jimmie Rivera e Marlon Moraes, no UFC Fight Night 131, que será realizado no Adirondack Bank Center, em Utica. Além do card principal, do qual fizemos um preview, mostraremos a seguir que as grandes oportunidades de faturar no próximo evento do Ultimate estão no card preliminar. Por isso, já faça as contas, entre na sua casa de apostas favorita (o Oddsshark.com te leva às melhores) e confie nos nossos palpites.

UFC FIGHT NIGHT 121: CARD PRELIMINAR – SIJARA EUBANKS X LAUREN MURPHY

Sijara Eubanks (2-2) surgiu no The Ultimate Fighter (TUF) 26, quando alcançou a final com três vitórias dominantes. Os problemas com a balança são seu Calcanhar de Aquiles. Já Lauren Murphy não teve melhor sorte no octógono, com três derrotas em quatro lutas, contando o revés para Nicco Montano no TUF. No entanto, o cartel dela traz números interessantes, sendo sete de suas dez vitórias profissionais no MMA por meio de nocautes (técnicos).

A questão fundamental de Murphy é que ela se esforça tanto para completar suas quedas, que, no fim das contas, pouco tira proveito das mesmas. Nem mesmo a mudança de peso para as 125 libras a fizeram corrigir isso, o que pôde ser observado nas derrotas para Montano e Honchak.

Aliás, Isso é um mau presságio para ela contra Eubanks, uma lutadora maior e com mais poder em seus ataques, além de um jogo de chão mais qualificado. A única chance real de Murphy é arrancá-la da guarda, mas ela não conta com as ferramentas para isso. Em suma, Sijara a dominará no clinch e ganhará por decisão unânime.

Odds: (R$ 1,64) Sijara Eubanks x Lauren Murphy (R$ 2,25)

DAVID TEYMUR X NIK LENTZ

David Teymur (7-1) venceu suas duas primeiras lutas no TUF 22 antes de perder a decisão majoritária para o companheiro de equipe Marcin Wrzosek nas quartas de final. Destemido, ele venceu quatro combates no UFC, incluindo uma luta de “Fight of the Night” contra Lando Vannata, no UFC 209.

Após uma derrota por finalização para Charles Oliveira, em sua revanche, Nik Lentz (28-8-2) retornou ao peso leve, categoria em que obteve três triunfos em quatro disputas. Em sua luta mais recente, ele desafiou Will Brooks e obteve uma contundente finalização, o que lhe valeu uma “Performance of the Night” durante o UFC Sydney, em novembro do ano passado.

Palpite

A despeito da qualidade de ambos, as habilidades no wrestling de Teymur impressionam mais. Lentz claramente guarda algum fôlego em seu “tanque”, mas David o dominará com ganchos de esquerda e chutes baixos. Hoje, ele é a aposta ganha, como pode ser observado abaixo.

(R$ 3,10) Nik Lentz x David Teymur (R$ 1,37)

CHANCE RENCOUNTRE X BELAL MUHAMMAD

 

Chance Rencountre (12-2) esteve invicto (8-0) enquanto amador, antes de abrir sua carreira profissional perfeitamente (7-0). Conhecido como “Black Eagle”, ele ser recuperou de uma derrapagem de 1-2 para vencer cinco combates consecutivos, incluindo uma decisão favorável contra o veterano do UFC Jake Lindsey e uma finalização sobre Justin Patterson.

Já Belal Muhammad (13-2), depois de abrir sua carreira no Ultimate com 1-2, obteve três triunfos consecutivos, dois deles como azarão. Ele foi visto pela última vez duelando contra Tim Means, que conta com envergadura maior, mas mesmo assim saiu-se vitorioso por decisão dividida, em Sydney.

Análise

Rencountre é um atleta com wrestling sólido, mas um atacante desguarnecido, que o torna um alvo aberto. Mesmo com sua envergadura, ele dificilmente conterá o boxe de Muhammad. “Águia Negra” se esforçará para fugir da poderosa combinação de socos, mas acabará por perder em uma decisão clara para Belal.

Cotações: (R$ 1,25) Belal Muhammad x Chance Rencountre (R$ 4,00)

DES GREEN X GLEISON TIBAU

Des Green (20-7), antigo campeão dos penas no Titan FC, desafiou as probabilidades ao se sair bem em uma decisão dividida sobre Josh Emmett, em sua estreia no octógono. No entanto, não teve tanto sucesso contra os wrestlers Rustam Khabilov e Michel Prazeres, que venceram por unanimidade.

Único brasileiro no card preliminar (Fox Sports), Gleison Tibau (32-12) não obteve resultados satisfatórios nos últimos anos, com direito a uma derrota dura, em menos de dois minutos, para Abel Trujillo. Na última vez que Tibau ganhou no Ultimate, Conor McGregor enfrentou Dennis Siver pelo já longínquo Fight Night 59, em 2015.

Nosso palpite é de que Green pode superá-lo no wrestling, nos pés e tirar proveito de seu fôlego para pressionar Tibau o quanto for necessário. No entanto, não há grandes possibilidades de nocaute, mas o brasileiro ficará em desvantagem em todos os rounds.

Odds: (R$ 1,38) Desmond Green x Gleison Tibau (R$ 3,00)

CONFIRA OS NÚMEROS DO ODDSSHARK.COM PARA AS LUTAS DO UFC FIGHT NIGHT 131

Card Principal

(R$ 1,83) Jimmie Rivera x Marlon Moraes (R$ 1,90)

(R$ 1,20) Gregor Gillespie x Vinc Pichel (R$ 4,50)

(R$ 1,33) Walt Harris x Daniel Spitz (R$ 3,30)

(R$ 1,57) Jake Ellenberger x Ben Saunders (R$ 2,45)

(R$ 1,60) Julio Arce x Daniel Teymur (R$ 2,35)

(R$ 1,71) Sam Alvey x Gian Villante (R$ 2,10)

Card Preliminar 

(R$ 1,64) Sijara Eubanks x Lauren Murphy (R$ 2,25)

(R$ 3,10) Nik Lentz x David Teymur (R$ 1,37)

(R$ 1,25) Belal Muhammad x Chance Rencountre (R$ 4,00)

(R$ 1,38) Desmond Green x Gleison Tibau (R$ 3,00)

(R$ 1,77) Jessica Aguilar x Jodie Esquibel (R$ 2,00)

(R$ 3,10) Johnny Eduardo x Nathaniel Wood (R$ 3,10)

(R$ 2,70) Jarred Brooks x Jose Torres (R$ 1,47)

O post Melhores lucros do UFC Fight Night 131 estão no card preliminar; acesse e aposta já! apareceu primeiro em Portal do Vale Tudo.


Source: Portal