Oezdemir será julgado na Flórida (EUA), às vésperas de disputa de cinturão com Cormier no UFC 220

No dia 20 de janeiro, em Boston (EUA), será realizado o UFC 220, que vai contar com a chance de Volkan Oezdemir conquistar o título dos meio-pesados do Ultimate. O suíço vai desafiar o campeão Daniel Cormier, no co-main event da noite. Mas, antes deste compromisso, no dia 9 de janeiro, “No Time” terá que enfrentar o tribunal na Broward County Seventeenth Judicial Circuit Court, em Fort Lauderdale, na Flórida (EUA).

Oezdemir chegou a ser detido e, depois, liberado somente ao pagar fiança de US$ 10 mil. O lutador foi acusado de “agressão grave” em um bar na cidade de Fort Lauderdale, na Florida (EUA). A suposta vítima, identificado como Kevin Cohen, afirmou ter escutado seu amigo gritar por socorro na entrada de um bar em Fort Lauderdale. A partir do momento em que chegou ao local, a vítima se deparou com Sergio Sandoval desacordado e, em seguida, teria sido atingido por Oezdemir. Cohen ainda alegou que ficou desacordado 14 minutos e foi direcionado para o hospital mais próximo, onde foi diagnosticado com sintomas de concussões e levou pontos por múltiplas lacerações.

Responsável pelas investigações do caso envolvendo o lutador, a polícia local declarou que fez tentativas de contato com Sandoval, todavia, não obteve resposta. Por isso, Volkan responderá apenas pela suposta agressão a Kelvin Cohen, única vítima a prestar queixa

Source: Tatame

Edson Barboza mostra confiança para luta com Khabib no UFC 219 e aponta: ‘Eu vou vencer a luta’

No próximo sábado (30), será realizado o UFC 219, em Las Vegas (EUA), muito esperado por conta de grandes embates que estão programados. O co-main event terá Edson Barboza enfrentando o invicto Khabib Nurmagomedov, em duelo importante para a divisão dos leves do Ultimate. A expectativa é que o vencedor deste combate fique mais perto de disputar o título da categoria.

O brasileiro não vê problemas em contar suas estratégias para enfrentar o russo que não tem derrotas na carreira. No Media Day do UFC 219, Edson contou que o foco da luta está apenas em seu desempenho e, que isso, não pode ser tratado como “excesso” de confiança e, sim, como prova de que está preparado para lidar com qualquer mudança que possa acontecer durante o confronto.

Após Barboza, Khabib mira Ferguson e ‘descarta’ Conor: ‘Não penso nele’; leia

“O foco é 100% em mim. Eu sei que se eu chegar lá e der o meu melhor, eu vou vencer a luta. É claro que os meus treinadores deixaram bem claro tudo que pode acontecer e quais as principais armas dele. Mas é uma luta e tudo pode acontecer. Essa é a grande dificuldade do MMA hoje. A categoria evoluiu tanto que, às vezes, você chega na hora da luta e não acontece nada do que você esperava. Por isso, você precisa estar pronto para tudo”, declarou o quarto colocado no ranking dos leves.

CARD COMPLETO:

UFC 219
T-Mobile Arena, em Las Vegas (EUA)
Sábado, 30 de dezembro de 2017

Card principal
Cris Cyborg x Holly Holm
Khabib Nurmagomedov x Edson Barboza
Dan Hooker x Marc Diakiese
Cynthia Calvillo x Carla Esparza
Carlos Condit x Neil Magny

Card preliminar
Khalil Rountree x Michal Oleksiejczuk
Myles Jury x Rick Glenn
Marvin Vettori x Omari Akhmedov
Louis Smolka x Matheus Nicolau
Tim Elliott x Mark De La Rosa

Source: Tatame

Artigo: Hype sempre foi parte do jogo – mas não precisa ser escroto

Foto: Reprodução/ Connection Rio

*por Alex Davis – Empresário de diversos lutadores de MMA

Procurar atrair fãs e promover sua imagem sempre fez parte do jogo de luta.

Antes do MMA, Muhammad Ali falava mal sobre tudo e todos. Lembro-me de muitos lutadores de entretenimento que faziam uma exposição antes da luta. Quem lembra Genki Sudo e sua teatria? Eles eram divertidos, eram positivos e tinham um significado.

E quem se lembra quando Melvin Manhoef entrava mantido em uma coleira por seu treinador? Que tal James Te Huna, quando ele e os seus corners foram para uma luta do UFC vestidos como os Men in Black, dançando e tudo?

No UFC, a Rebook acabou com essas coisas.

Sempre existiram os faladores. Lembro-me de estar no evento Cage Warriors na Inglaterra nos velhos tempos. O ex-campeão do UFC Michael Bisping lutou e pegou seu oponente em um chave de braço. Ele já falava besteira naquela época. E era simplesmente ele; ele não estava forçando nada, ele apenas dizia o que vinha na cabeça dele. Era natural.

Ou Phil Baroni? O “New York Bad Ass” sempre foi arrogante. Ou Chael Sonnen, que sempre foi articulado e inteligente – mesmo quando falava mal sobre o Brasil. E, claro, o campeão de peso leve do UFC, Conor McGregor: mestre universal da falação.

Mas nem todos conseguem fazer isso de maneira esperta e inteligente.

Estamos começando a ver gente tentando seguir o exemplo de McGregor. Eles pegam o microfone após a luta e agem como completos idiotas. Tudo que sai da boca deles é porcaria. Eles simplesmente estão tentando construir uma imagem, erguer seus nomes lá fora e ter uma conexão com o público. Mas vejo que isso está começando a seguir uma direção muito negativa.

Esses caras são vistos por milhões de pessoas, incluindo milhões de crianças e adolescentes. Como em todos os outros esportes, eles têm grandes seguidores. As crianças tendem a imitá-los – falar, caminhar e se vestir como eles. Agora, eu me pergunto: é assim que queremos que esse esporte se torne dominante? Com um monte de moleque se xingando?

Essa é realmente a maneira de fazer o esporte MMA ir ao próximo nível?

O MMA ainda é considerado um esporte sangrento por muitos – “briga de galo” humano. Aqueles que entendem sobre o MMA sabem que é realmente um esporte de combate engajado por mestres de alto nível na arte da luta. Claro, como um esporte de combate, sempre haverá animosidade entre adversários. Afinal de contas, eles vão se enfrentar. Mas parece-me que estamos exagerando nossas tentativas de ganhar reconhecimento de forma muito negativa. Penso que cada indivíduo tem seu próprio carisma. Cada pessoa e lutador são diferentes.

O “Cowboy brasileiro” Alex Oliveira não consegue falar inglês suficientemente para dizer coisas ruins sobre alguém, mesmo que ele quisesse. Mas ele entra dançando e feliz, então as pessoas o amam. E quanto ao Junior Albini? Ele nem está tentando. Ele saiu sem querer com seus calções enrolados como fraldas, mas ele fez as manchetes.

Eu amei o que a campeã do peso-palha da UFC, Rose Namajunas, falou depois de ter tirado o título de Joanna Jedrzejczyk no UFC 217: basta de negatividade. O agora ex-campeão dos pesos meio-médios e médios da UFC Georges St-Pierre é uma das maiores estrelas do esporte, mas nunca o vi desrespeitando ninguém.

Eles são uma prova de que você não precisa ser um idiota para se promover.

Claro, como eu disse antes: isso é luta. Entendemos. Você não precisa estar apaixonado por seus oponentes, atual ou futuro.

Mas, se o seu único modus operandi é falar mal dos outros, é provável que você acabe tendo um efeito adverso na sua imagem. Pensando no futuro, eu posso presumir que em um momento nos cansaremos disso. Chegará o momento em que o círculo se completará e voltaremos a apreciar atletas pelo que eles podem fazer dentro do ringue.

Um pouco de entretenimento será sempre bem-vindo. Todos somos humanos, afinal. Mas que tal colocar alguma imaginação nela, como já foi feito tempos antes do nosso tempo?

O post Artigo: Hype sempre foi parte do jogo – mas não precisa ser escroto apareceu primeiro em Portal do Vale Tudo.

Source: Portal

Matheus Nicolau promete colocar diversão na categoria dos moscas a partir do UFC 219

Matheus Nicolau volta ao octógono neste sábado – Foto: Brandon Magnus/Zuffa LLC

A hora é de colocar diversão no peso-mosca. É assim que Matheus Nicolau encara a sua luta contra Louis Smolka, número 13 no ranking da categoria, no dia 30 de dezembro, no UFC 219, na T-Mobile Arena, em Las Vegas. Apontado como uma das promessas brasileiras no MMA, Nicolau, 24 anos, venceu seus dois combates realizados no Ultimate e ostenta um cartel com 12 vitórias, um empate e uma derrota.

O peso-mosca tem o mesmo campeão desde a sua criação, em setembro de 2012, quando Demetrious Johnson venceu Joseph Benavidez por decisão dividida. Cinco ano depois, o Mighty Mouse ainda domina a categoria. Para Nicolau, é hora de chacoalhar a divisão.

“O peso-mosca é um reduto de lutadores muito técnicos, mas o fato de ter um único campeão desde a sua criação a deixou um pouco esquecida pelo grande público. É hora de deixar as coisas mais interessantes, chacoalhar essa divisão. E o meu próximo passo para isso é no UFC 219, contra Louis Smolka. Garanto um combate muito emocionante para os amantes das artes marciais, pois estou com muita saudade de lutar e testar minhas habilidades”.

Os números demonstram que Matheus tem o potencial necessário para ir longe na categoria. Entre suas 12 vitórias, oito foram pela via rápida, demonstrando, inclusive, uma variedade em seu arsenal: com quatro finalizações e quatro nocautes. Sendo assim, 66% dos seus triunfos terminaram antes de chegarem às mãos dos juízes. No top 10, da categoria, apenas Ben Nguyen – 81% – e Brandon Moreno – 78% – possuem números melhores.

Essa será a primeira vez que Nicolau lutará em um card numerado do UFC. A sua carreira dentro do Ultimate iniciou com uma vitória com finalização sobre Bruno Korea no UFC Fight Night 77, em São Paulo. Na sequência, em Las Vegas, o mineiro derrotou por decisão o americano John Moraga, no TUF Finale. Para Matheus, estar em um evento de numerado é a oportunidade perfeita de aparecer para um público maior.

“O UFC tem alguns eventos que têm uma atenção maior. Os cards da Fight Week, da Independência dos Estados Unidos, da véspera do Super Bowl e do Réveillon sempre são bem trabalhados e com uma exposição enorme. Estar em um destes eventos é o sonho de qualquer atleta. Vou aproveitar a oportunidade, a visibilidade e me apresentar na melhor forma da minha carreira”, declarou Matheus Nicolau.

O post Matheus Nicolau promete colocar diversão na categoria dos moscas a partir do UFC 219 apareceu primeiro em Portal do Vale Tudo.

Source: Portal

Horlando Monteiro passa temporada a limpo e projeta Europeu 2018, em Portugal

Horlando Monteiro projetou 2018 – Foto: IBJJF/Divulgação

Um dos destaques da nova geração do Jiu-Jitsu em 2017, Horlando Monteiro, 22 anos, ficou perto da perfeição durante o ano competitivo. O jovem atleta do professor Jair Lourenço e Gustavo Dantas venceu quase tudo o que disputou, tendo perdido apenas nas eliminatórias do Mundial da IBJJF.

Com o fim da temporada, o faixa-preta já foca todas as suas atenções no ano novo, que tem início com o Europeu de Jiu-Jitsu 2018, nos dias 15, 16, 17, 18, 19, 20 e 21 de janeiro, em Odivelas, Portugal.

“Para esse Europeu, estou fazendo o treino todo aqui na minha cidade, em Natal. Estou fazendo aulas particulares com dois de meus professores que me ensinam desde faixa-azul juvenil, que é o Marcelo Caneta e o Fábio Bolinho. Também estou trabalhando a parte física com o Adriano Koringa, e sou muito sortudo também que o meu mestre Jair Lourenço acabou de chegar e está puxando os treinos intensos com foco total nas competições. O professor Bruno Alminha está na parte dos drills e escolinha. Sobre o sparing, nem se fala… A Kimura é um celeiro de campeões! Sobre o meu ano competitivo, aprendi que não se pode errar. Na luta, vai ganhar quem errar menos e quem souber aproveitar as janelas abertas, que são poucas”, detalha Horlando.

Meio-pesado de origem, Horlando sempre foi adepto à boa alimentação, regada a frutas, saladas e proteínas, que são combustíveis excelentes para um atleta profissional do esporte. A seguir, ele conta a estratégia para driblar as festas de fim de ano e como manter o peso ideal.

“Desde pequeno, sempre me alimentei muito bem. Sempre como comida saudável como, por exemplo, frutas e saladas. Nessa época de fim de ano, fica muito difícil manter a alimentação saudável, ainda mais em casa com a família cozinhando. Durante o fim do ano, eu gosto de comer algumas coisas que não tenho costume como, por exemplo, doces e salgados. Mas sempre com moderação e sem perder o foco. Eu treino bastante e o meu combustível é uma alimentação saudável”, diz o atleta.

Como todo craque de qualquer esporte, Horlando também tem um hobby favorito quando não está com o tradicional paletó de treinos e competições. Em meio às férias de fim de ano, o campeão de Jiu-Jitsu captura sua prancha para surfar algumas ondas no Havaí. Como ele diz, a prática do surf aprimora o seu Jiu-Jitsu, mesmo atuando sobre as águas.

“Tive um tour de seminários durante um mês, no Havaí, e pude renovar minha alma nas águas. Quando eu estou no Havaí não tenho a preocupação ou estresse das competições, só faço o que eu gosto e quando quero. É um momento que tiro no ano para curtir o meu eu. Faço Jiu-Jitsu e o surf. Gosto de surf como hobby e ainda ajuda meu Jiu-Jitsu. Só em estar em contato com a natureza me ajuda muito. O surf é muito parecido com o Jiu-Jitsu: é preciso técnica e força de vontade para executar as manobras e o equilíbrio em cima da prancha. Quando surfo, posso aprimorar meu equilíbrio e isso ajuda nos meus treinos”, finaliza Horlando.

O post Horlando Monteiro passa temporada a limpo e projeta Europeu 2018, em Portugal apareceu primeiro em Portal do Vale Tudo.

Source: Portal

Provocações e confiança marcam a coletiva de imprensa do UFC 220

Quem é o melhor peso-pesado do mundo?@stipemiocicufc e @francis_ngannou duelam na luta principal do #UFC220. pic.twitter.com/pwVoJYkKzm
— UFC Brasil (@ufc_brasil) 29 de dezembro de 2017

A coletiva de imprensa do primeiro evento numerado de 2018 ocorreu de maneira tranquila na noite desta sexta-feira (29), em Las Vegas. Os pesos-pesados Stipe Miocic e Francis Ngannou, além dos meios-pesados Daniel Cormier e Volkan Oezdemir participaram do evento, que teve algumas provocações.Protagonistas da luta principal do evento, Stipe Miocic e Francis Ngannou falaram … Read the Full Article Here
Source: UFC

Yoel Romero volta ao octógono contra David Branch no UFC Orlando

Primeiro colocado no ranking peso-médio do UFC, Yoel Romero teve seu novo adversário definido nessa sexta-feira (29). O cubano voltará o octógono contra o norte-americano David Branch no UFC Orlando, programado para o dia 24 de fevereiro.LEIA MAIS: Perfil de Yoel Romero | Perfil de David Branch | Ranking da categoria | Assine o Canal CombateVencedor de oito de suas últimas nove lutas, Romero já bateu grandes nomes da categoria, como Chris Weidman, Ronaldo Jacaré, Lyoto Machida e Derek Brunson. O lutador vem de derrota para Ro … Read the Full Article Here
Source: UFC

Confira os resultados da pesagem do UFC 219

A encarada da luta principal do #UFC219 @criscyborg x @HollyHolmÉ neste sábado (30) Ao Vivo no @canalCombate. pic.twitter.com/aVqFVksqEu
— UFC Brasil (@ufc_brasil) 30 de dezembro de 2017

A pesagem para o UFC 219 ocorreu nesta sexta-feira (29), na cidade de Las Vegas. Todos os atletas bateram o peso e estão prontos para o último evento do ano de 2017, programado para o próximo sábado (30).Protagonistas da luta principal do evento, Cris Cyborg e Holly Holm não tiveram problemas com a balança e ficaram dentro do limite da categor … Read the Full Article Here
Source: UFC

Duelo de gigantes: Arlovski e Struve se enfrentam no UFC 222

S. Struve busca recuperação contra A. Arlovski (Foto: Reprodução Twitter ufceurope)

O Ultimate anunciou, nesta quinta-feira (28), uma colisão de gigantes para o UFC 222, evento que ocorrerá em Las Vegas, no dia 3 de março. O ex-campeão mundial peso pesado Andrei Arlovski tentará sua segunda vitória consecutiva contra o holandês Stefan Struve. O bielorrusso vem de vitória sobre o brasileiro Júnior “Baby” Albini em luta de recuperação após a derrota brutal sofrida nas mãos de Francis Ngannou e o revés diante de Marcin Tybura, por decisão.

Veja Também

Cyborg promete ‘novos truques’ contra Holm no UFC 219

Dana White descarta superluta entre Georges St. Pierre e Conor McGregor

Já Struve fez a luta principal em casa, no UFC Rotterdã de setembro, mas acabou derrotado por nocaute técnico por Alexander Volkov. O revés interrompeu uma sequência positiva de duas lutas para o gigante holandês, de 2,13m. Ele havia vencido Antônio Pezão e Daniel Omielanczuk, com as duas vitórias vindo no ano passado.

O UFC 222 ainda não tem uma luta principal anunciada, mas outros três combates já foram divulgados. A brasileira Ketlen Vieira procura manter a invencibilidade e subir rumo à uma disputa de cinturão no peso galo ao enfrentar a ex-desafiante ao título Cat Zingano. Sensação do evento Dana White Contender Series, Sean O’Malley pega Andre Soukhamthath, enquanto os veteranos CB Dollaway e Hector Lombard medem forças em combate válido pelo peso médio.

Source: Portal da Luta

Ultimate anuncia Jéssica Bate-Estaca x Tecia Torres para o UFC Orlando, pela divisão dos palhas; saiba mais

O Ultimate anunciou, nesta quinta-feira (28), a luta entre Jéssica Bate-Estaca e Tecia Torres como uma das atrações do UFC Orlando. A edição será realizada no dia 24 de fevereiro de 2018, na Flórida (EUA). O combate vai acontecer pela categoria dos palhas, que tem Rose Namajunas como a nova campeã após destronar Joanna Jedrzejczyk.

A brasileira vem de uma grande vitória no seu último embate, quando teve uma excelente performance contra a também brasileira Claudinha Gadelha em setembro, no UFC Japão. Jéssica se encontra atualmente na segunda posição do ranking da divisão dos palhas.

Já Tecia, quinta colocada no ranking, vem de uma boa sequência de vitórias no octógono, vencendo as três lutas que realizou em 2017. Seu último triunfo foi no dia 2 de dezembro, no UFC 218, quando derrotou Michelle Waterson por decisão unânime dos jurados.

Source: Tatame