Vídeo: confira as principais finalizações e o nocaute brutal de Walt Harris no UFC Utica

Na noite da última sexta-feira (1), aconteceu o UFC Utica, em Nova York (EUA), que ficou marcado por ótimas finalizações e nocautes. Na luta principal, Marlon Moraes precisou de apenas 33s para nocautear Jimmie Rivera. O brasileiro Johnny Eduardo, por sua vez, estava melhor na sua luta, mas optou por levar o confronto para o chão no segundo round, caiu por baixo e foi finalizado com um triângulo de mãos pelo estreante Nathaniel Wood.

No co-main event, Gregor Gillespie encaixou um katagatame para finalizar Vinc Pichel, enquanto Julio Arce usou um justo mata-leão para forçar os três tapinhas de Daniel Teymur. Na divisão dos pesados, Walt Harris venceu Daniel Spitz por nocaute técnico.

Confira abaixo as finalizações e o nocaute:

– Nathaniel Wood x Johnny Eduardo

//www.instagram.com/embed.js

– Gregor Gillespie x Vinc Pichel

//www.instagram.com/embed.js

– Julio Arce x Daniel Teymur

Julio Arce def. Daniel Teymur via Rear-Naked Choke!

Uma publicação compartilhada por ⚒ Kill Or Be Killed ☠ (@thefightcage) em

//www.instagram.com/embed.js

– Walt Harris x Daniel Spitz

//www.instagram.com/embed.js


Source: Tatame

Marlon pede title shot após bater Rivera e atletas comentam confusão na arena

Realizado na última sexta-feira (1), em Utica, Nova York (EUA), o UFC Fight Night 131 coroou Marlon Moraes após o incrível nocaute do brasileiro sobre Jimmie Rivera na luta principal, em apenas 33 segundos. Quinto colocado no ranking peso-galo antes do duelo, o brasileiro deve ganhar posições importantes na busca pelo title shot depois do triunfo.

Em entrevista coletiva após o evento, Marlon comemorou bastante o resultado e destacou sua vontade de disputar o cinturão dos galos, hoje em posse de TJ Dillashaw. O brasileiro ainda se mostrou disponível para, caso seja necessário, entrar em ação no UFC 227, no dia 4 de agosto, quando Dillashaw defende o título em revanche contra Cody Garbrandt.

“Se precisar (substituir alguém), estou aí. Vou voltar para casa e treinar. Isso foi uma luta, e como disse, comparações constroem lutadores. Lutei com ele (Rivera) e, do jeito que venci, é assim que alguém que merece lutar pelo título deve se apresentar”, afirmou o brasileiro – que atingiu três vitórias consecutivas no UFC -, segundo o site MMA Junkie.

“Realmente não quero nenhuma outra luta. Eu quero lutar pelo cinturão. Definitivamente estou esperando. Eu quero ser campeão. É isso”, complementou o ex-campeão do WSOF.

https://platform.twitter.com/widgets.js

Diferenças só no octógono

A respeito da tensão que ocorreu entre Rivera, sua esposa e Ali Abdelaziz – empresário de Marlon -, registrada pela TV americana nos bastidores da arena, o brasileiro contemporizou, demonstrando respeito pelo americano, mesmo com as provocações.

“Fizemos o mesmo trabalho, não tem nada. Nós construímos a luta, todos queriam assistir e, graças a Deus, ganhei”, disse Moraes, que também recebeu palavras de apoio do rival.

“Não há tensões entre (Moraes) e eu. Não há tensão entre as equipes. Só seu empresário. Seu manager não para de falar besteira, mas faz parte. Vamos deixar pra lá”, respondeu Rivera em entrevista ao canal FOX Sports 1, também após o evento em Nova York (EUA).


Source: Tatame