UFC 218: Análise das três lutas principais

Max Holloway x Jose Aldo
Dê crédito a Max Holloway por nem piscar quando José Aldo foi oferecido como substituo ao lesionado Frankie Edgar na luta principal do UFC 218 deste sábado. Na visão dele é isso o que fazem os campeões – lutam com todo mundo, mesmo se for pela segunda vez no mesmo ano. Então será que Aldo reverte o resultado da primeira luta, ou Holloway consegue uma vitória ainda mais decisiva na revanche? É difícil prever, porque embora verdadeiras superestrelas como Aldo sempre tenham mais uma gran … Read the Full Article Here
Source: UFC

Lutador do UFC é preso por vender luta

SEOUL, SOUTH KOREA – NOVEMBER 28: Tae Hyun Bang of South Korea punches Leo Kuntz of the United States of America in their lightweight bout during the UFC Fight Night at the Olympic Park Gymnastics Arena on November 28, 2015 in Seoul, South Korea. (Photo by Mitch Viquez/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images)

O lutador sul-coreano Tae Hyun Bang admitiu à corte de seu país ter participado de um esquema fraudulento, onde teria recebido cerca de o equivalente a R$ 300.000 para entregar alguns dos round na luta realizada em 2015 no UFC Coreia do Sul, contra Leo Kuntz.

Após o UFC observar uma movimentação estranha nas casas de aposta pra o tal combate, pressionou o lutador que desistiu de perder os roubos combinados e acabou por vencer a luta. Tal situação o colocou ainda na mira de ameaças. O mesmo portanto tentou minimizar devolvendo o valor da propina.

O judiciario do país determinou a pena de 10 meses de cadeia ao atleta que foi demitido do UFC no ano passado.

“O crime da luta armada prejudica a credibilidade do esporte, e em duelos internacionais, isso afeta a credibilidade dos países. Bang tinha a obrigação de fazer seu papel de forma justa, mas ele ignorou isso e teve a participação importante no esquema. No entanto levamos em consideração que Bang ganhou a luta e devolveu o dinheiro recebido de propina após isso”

The post Lutador do UFC é preso por vender luta appeared first on MMA Space.

Source: Space

Aldo mostra confiança e fala em ‘gana a mais’ para retomar título

J. Aldo busca terceiro reinado no UFC (Foto: Reprodução Facebook Jose Aldo Junior)

J. Aldo busca terceiro reinado no UFC (Foto: Reprodução Facebook Jose Aldo Junior)

No próximo sábado (2), José Aldo terá a chance de recuperar o título peso pena do Ultimate, perdido para Max Holloway há apenas cinco meses. O brasileiro, que perdeu em casa para o norte-americano, agora vai até Detroit tentar trazer o cinturão de volta e admite que está com energia renovada após ter passado por problemas com o UFC.

Veja Também

charles-do-bronx-facebook-ufc
Vídeo: Com luta marcada nos leves, Do Bronx mira retorno aos penas: ‘Objetivo é ser campeão’

Ferguson é o campeão interino do peso leve (Foto:Reprodução/Twitter UFCBrasil)
Ferguson detona Khabib após provocação: ‘Gordo e frágil’

Dillashaw é o atual campeão peso galo do UFC (Foto: Reprodução Twitter UFCEurope)
Dillashaw volta a desafiar Johnson: ‘Ele precisa de mim’

Em entrevista ao programa “Countdown to UFC 218”, Aldo garantiu que vai voltar a ser campeão no dia 2 de dezembro e disse estar com uma “gana a mais” pela vitória sobre Holloway e deixou no ar ‘novos planos’ para o adversário.

“Eu sabia que essa vaga seria minha. Fui um campeão dominante, um dos únicos da história da divisão e merecia essa chance. Para mim, eu vou ser sempre o melhor, o campeão. Por isso, eu entrei na organização. Eu sabia que esse cinturão ia voltar para mim, mas fico feliz que a chance venha tão rápido (…) Vai ser uma nova luta, a gente está com uma cabeça nova, planos novos. Tem um cinturão em jogo sim, mas agora o Aldo está com uma gana a mais para lutar”, garantiu o brasileiro.

Apesar da confiança, o favoritismo de Holloway vem pelo fato de o norte-americano ter vencido a primeira luta entre os dois de maneira decisiva. Aldo até teve chances de liquidar a fatura no primeiro round, mas acabou nocauteado no terceiro assalto. O brasileiro explicou o que houve de errado naquele combate.

“Ele é um cara alto e é difícil de jogar contra. Não tive tanta dificuldade, inclusive tive algumas oportunidades, acertei bons golpes, tive a oportunidade de acabar com a luta, mas não deu”, disse Aldo.

Source: Portal da Luta

Ferguson detona Khabib após provocação: ‘Gordo e frágil’

Ferguson é o campeão interino do peso leve (Foto:Reprodução/Twitter UFCBrasil)

Ferguson é o campeão interino do peso leve (Foto:Reprodução/Twitter UFC_Brasil)

O campeão interino Tony Ferguson não gostou de ter sua recusa em enfrentar Khabib Nurmagomedov exposta pelo próprio russo e por Daniel Cormier, companheiro de equipe de “Eagle”. Os dois usaram as redes sociais para revelar que “El Cucuy” não quis defender seu título interino no UFC 219 após o Ultimater ter oferecido o duelo. Ferguson disparou contra Khabib, chamando-o de “gordo” e dizendo que ele precisa bater o peso contra outro lutador antes de enfrentá-lo.

Veja Também

D. Cormier (dir) defendeu Khabib (esq) (Foto: Reprodução Facebook UFC Live Italia)
Cormier pressiona Ferguson a aceitar luta de título com Khabib

Dillashaw é o atual campeão peso galo do UFC (Foto: Reprodução Twitter UFCEurope)
Dillashaw volta a desafiar Johnson: ‘Ele precisa de mim’

K. Gastelum (foto) está de olho em Whittaker (Foto: Reprodução Facebook ufc)
Após vencer Bisping, Gastelum pede luta com Whittaker

Através de seu Twitter, o campeão interino peso leve do UFC também atacou o rival russo por ter se retirado do duelo entre os dois, que foi marcado para o UFC 209. Na ocasião, Nurmagomedov passou mal durante o corte de peso e o combate foi cancelado.

“Olha só, seu gordo frágil. Na última vez que tentamos lutar o seu chapéu ficou cheio de traças. Que tal pegar um número e voltar para a fila. Bata o peso, apareça para lutar, lute e cale a boca! Quem é irrelevante agora? Assinado: o f… do campeão”, disparou “El Cucuy”, que admitiu recentemente que vai esperar Conor McGregor voltar ao UFC para tentar unificar os cinturões da categoria.

Sem a luta de título interino, Khabib Nurmagomedov vai enfrentar o brasileiro Edson Barboza, que vem de três vitórias seguidas, no UFC 219, em 30 de dezembro. A luta foi anunciada pelo próprio Barboza durante evento promocional do UFC São Paulo, em outubro passado.

Source: Portal da Luta

Dillashaw volta a desafiar Johnson: ‘Ele precisa de mim’

Dillashaw é o atual campeão peso galo do UFC (Foto: Reprodução Twitter UFCEurope)

Dillashaw é o atual campeão peso galo do UFC (Foto: Reprodução Twitter UFCEurope)

Logo após reconquistar o título peso galo no UFC 217, TJ Dillashaw fez questão de desafiar Demetrious Johnson, reconhecido como o melhor lutador peso por peso do mundo e dono do cinturão peso mosca. Garantindo que não teria problemas para bater o peso da divisão de baixo, Dillashaw não teve seu desafio respondido por “Mighty Mouse” e disse que DJ depende dele para se tornar o maior lutador de todos os tempos.

Veja Também

Covington ignorou criticas recebidas (Foto:Reprodução/Facebook ColbyCovington)
Covington ignora críticas recebidas: ‘Nada e nem ninguém pode me parar’

K. Gastelum (foto) está de olho em Whittaker (Foto: Reprodução Facebook ufc)
Após vencer Bisping, Gastelum pede luta com Whittaker

charles-do-bronx-facebook-ufc
Vídeo: Com luta marcada nos leves, Do Bronx mira retorno aos penas: ‘Objetivo é ser campeão’

Em entrevista ao site norte-americano “FloCombat”, Dillashaw voltou a desafiar Johnson e declarou que o Ultimate já lhe avisou que essa é a luta que a companhia quer casar para os próximos meses.

“Essa luta tem que acontecer. Eu quero, o UFC já avisou que quer também e ele precisa dessa luta. Demetrious Johnson precisa me vencer para provar que é o melhor lutador do mundo peso por peso e ele tem que aceitar esse desafio”, comentou TJ.

O campeão também falou sobre a vitória diante do arquirrival e ex-companheiro de treinos Cody Garbrandt. Para Dillashaw, seu antigo amigo terá dificuldades para retornar ao topo da divisão e recusou qualquer possibilidade de dar uma revanche imediata a “No Love”.

“Eu acho que expus Cody Garbrandt. Não sei se ele tem o queixo que acha que tem. Muitos têm medo do poder de suas mãos e não trocam com ele. Mas agora ele vai ter que enfrentar alguns matadores que vão testá-lo. Ele tem habilidades para voltar a uma luta de título, mas não sei se vai conseguir. Não acho que ele mereça uma revanche imediata. Ele nem defendeu o título dele. Para mim, o lutador só se torna campeão de verdade quando defende seu título. Eu perdi uma decisão dividida para Dominick Cruz, numa luta que os donos do UFC acharam que eu ganhei, e tive que vencer outras lutas para disputar o cinturão de novo”, argumentou Dillashaw.

Source: Portal da Luta

Vídeo: Ex-UFC Wagner Caldeirão aplica lindo nocaute com joelhada no Katana Fight

//platform.instagram.com/en_US/embeds.js

Com uma impiedosa joelhada de encontro, o ex-lutador do UFC Wagner Caldeirão mandou Armando Sapinho para a lona no último sábado na luta principal do Katana Fight, em Curitiba. Com a vitória, o atleta da Evolução Thai se recupera da derrota sofrida em maio, quando foi nocauteado pelo russo Magomed Ankalaev no WFCA, na Rússia.

Outro ex-UFC que aplicou um bonito nocaute no evento foi Junior Alpha, que com uma cotovelada de encontro definiu o duelo contra Jean Pankeka ainda no primeiro round. Foi a segunda vitória consecutiva do lutador baiano, que antes amargava três derrotas seguidas, sendo duas pelo Ultimate.

Ex-participante da primeira temporada do TUF Brasil, Neilson Gomes também venceu. O baiano finalizou Dionathan Sagat com um mata-leão no segundo round e emplacou o quarto triunfo em sequência, três delas a partir do ano passado, já que, devido a lesões, não lutou nos anos de 2013, 2014 e 2015.

Katana Fight

Curitiba-PR

25 de novembro de 2017

Wagner Caldeirão venceu Armando Sapinho por nocaute no R2

Junior Alpha venceu Jean Pankeka por nocaute no R1

Junior Orgulho finalizou Hemerson Toco com um mata-leão no R2

Gustavo Killer venceu Diego D’Avila por nocaute técnico no R1

Flávio Madruga venceu Hamyrez Oliveira por decisão unânime

Arymarcel Chocolate finalizou Thyago Buda com um mata-leão no R2

Neilson Gomes finalizou Dionathan Sagat com um mata-leão no R2

Flávio de Queiroz finalizou Matheus Teeik com um mata-leão no R1

Bruno Blindado venceu Matheus Lenhador por nocaute no R1

Kaick Alencar venceu Niltinho Bam-Bam por nocaute técnico no R1

Caíque Costa finalizou Iago Gomes com um triângulo de mão no R2

Fernanda Barbosa venceu Ilara Joane por decisão dividida

Arthur Lima venceu Bruno Mezzomo por decisão unânime

O post Vídeo: Ex-UFC Wagner Caldeirão aplica lindo nocaute com joelhada no Katana Fight apareceu primeiro em Portal do Vale Tudo.

Source: Portal

Após vencer Bisping, Gastelum pede luta com Whittaker

K. Gastelum (foto) está de olho em Whittaker (Foto: Reprodução Facebook ufc)

K. Gastelum (foto) está de olho em Whittaker (Foto: Reprodução Facebook ufc)

Mesmo mantendo que seu futuro a longo prazo está nos meio-médios, Kelvin Gastelum segue com boas apresentações no peso médio. E após nocautear o ex-campeão Michael Bisping na luta principal do UFC China do último sábado (25), o norte-americano pretende desafiar o atual dono do cinturão interino, Robert Whittaker. Gastelum, inclusive, está disposto a viajar para a Austrália, onde o campeão provisório reside, para enfrentá-lo, já que o UFC fará um show no país em fevereiro do ano que vem.

Veja Também

Gastelum nocauteou Bisping no primeiro round (Foto:Reprodução/CombatePlay)
UFC China: Gastelum apaga Bisping com nocaute brutal no primeiro round

Gastelum lucrou um dos bônus de performance da noite (Foto:Reprodução/Facebook UFC)
Nocautaço rende bônus de R$ 161 mil para Gastelum no UFC China

Gastelum nocauteou Bisping no primeiro round (Foto:Reprodução/Instagram UFCBrasil)
Vídeo: Assista o nocaute brutal de Kelvin Gastelum em Michael Bisping

Em entrevista coletiva após o UFC China, Kelvin tentou explicar porque merece uma chance pelo título interino, e diz que ele e Whittaker são o futuro do Ultimate, já que estão no topo e ainda não chegaram ao auge de suas carreiras.

“Eu ouvi dizer que Robert Whittaker precisa estar na luta principal do UFC Austrália, em fevereiro, e quero esse desafio. Vocês dizem que eu só venço lutadores velhos, e Whittaker certamente não é velho, ele deve ser da minha idade, então quero isso. Tudo pode acontecer no MMA. Eu contra Robert Whittaker deve ser a próxima luta. Nós somos dois jovens de futuro e que não chegamos nem aos nossos auges, e eu acabei de vencer o cara que há algumas semanas era “O” cara da divisão, então acho que mereço isso”, argumentou Gastelum.

Enquanto Whittaker deve defender seu cinturão interino na Austrália, o campeão linear Georges St. Pierre segue sem ter seu futuro definido. O canadense admitiu que gostaria de voltar para os meio-médios, categoria que dominou durante seis anos, apesar de seu contrato ter uma cláusula que o obriga, em tese, a unificar o cinturão com o campeão provisório.

Source: Portal da Luta

Cormier volta a apostar em luta com Oezdemir, após cogitar outros nomes: ‘Acredito que ainda vai acontecer’

Poucos dias após revelar que poderia pensar em outros desafiantes na divisão meio-pesados, caso Volkan Oezdemir não pudesse atuar no UFC 220, dia 20 de janeiro, por conta de problemas com a polícia dos Estados Unidos, Daniel Cormier voltou atrás. O campeão da categoria contou ao podcast Talk and Talker que “acredita” que o suíço, favorito ao title shot, tenha disponibilidade para subir ao octógono em Boston (EUA).

“Eu acredito que a luta ainda vai acontecer. Pelo que eu entendi, ele estava se defendendo. E se esses caras tivessem fazendo qualquer coisa e puderem provar que foi em legítima defesa, você tem o direito de se defender. Então, se ele estava se defendendo, a luta ainda vai acontecer. Espero que aconteça conforme o programado”, contou “DC”.

Vale relembrar, que Oezdemir chegou a ser detido e liberado somente ao pagar fiança de US$ 10 mil. O lutador foi acusado de agressão grave em um bar na cidade de Fort Lauderdale, na Florida (EUA). Ainda sem confirmar o confronto, o Ultimate divulgou um comunicado, afirmando que está acompanhando o andamento do caso.

Source: Tatame

Shooto Brasil 78: Carlão Silva aplica belo nocaute e fatura cinturão inaugural dos super-leves

Carlão Silva não deu chances a Felipe Douglas e venceu com um lindo nocaute – Foto: Natalino Werneck/Werneck Produções

A noite deste domingo, dia 26 de novembro, marcou a 78ª edição do Shooto Brasil. Após aderir às novas categorias de peso incorporadas as Regras Unificadas de MMA, o evento coroou Carlão Silva como o primeiro campeão da divisão dos super-leves (até 74,8kg). Na Arena Upper, no Rio de Janeiro, o potiguar bateu o paulista Felipe Douglas na luta principal do Shooto Brasil 78 e marcou seu nome como detentor do título da nova categoria. Na co-luta da noite Roger Berger surpreendeu e bateu o experiente Zezão Trator por finalização após estar perdendo a luta. O card contou com outras oito lutas com destaque para Diego Fiuri, que nocauteou Vavá Lana ainda no round inicial.

Protagonistas da luta principal da noite Carlão Silva e Felipe Douglas disputaram o cinturão inaugural da categoria dos super-leves, recém-incorporada ao Shooto Brasil. Com carteis parecidos os dois não mantiveram essa igualdade dentro do cage. Depois de um início estudado, com ambos trocando poucos golpes, Carlão Silva acertou um jab certeiro na ponta do queixo de Felipe, que já caiu quase apagado. O árbitro ainda esperou para ver se o paulista iria se recompor, mas Carlão veio para cima e finalizou o duelo com mais uma sequência de socos. Belo nocaute e a categoria do super-leves conheceu seu primeiro campeão.

Na co-luta principal da noite o experiente Zezão Trator encarou Roger Berger. Com passagens por eventos internacionais como Bellator e ACB, Trator parecia que iria fazer valer sua experiência e seu vigor físico ao dominar boa parte do duelo. Mas no round final, Roger se recuperou e achou uma guilhotina letal para virar a luta e sair vitorioso por finalização. No confronto entre Diego Fiuri e Vava Lana o que se viu foi praticamente um monólogo. Melhor desde o início, Diego não teve dificuldades para impor seu jogo de ground and pound e vencer Vavá por nocaute técnico ainda no round inicial.

O confronto entre os pesos-pesados Wagner Maia e Raphael Pessoa, que seria o main event da edição 76 do Shooto, decepcionou o público presente na Arena Upper. Quem esperava um nocaute, tradição dos dos duelos entre atletas mais pesados, viu um embate muito truncado, desenrolado quase todo na luta agarrada. No final, melhor para Raphael que venceu por unanimidade. Já o embate entre Klinger Pinheiro e Victor Paçoca foi exatamente o oposto e levantou a galera. Com muita trocação e disposição os dois atletas protagonizaram uma verdadeira batalha, vencida por Victor com um mata-leão fatal no round derradeiro. Na única luta feminina desta edição, Marcela Giantomassi se recuperou de um knockdown sofrido com alguns segundos de combate para bater Valesca Tina por decisão dividida.

Nas lutas inaugurais do Shooto Brasil 78 a velha máxima de ‘só o jiu-jitsu salva’ imperou. Os destaques foram Heder Araújo e Alan Alves. O primeiro não tomou conhecimento de Wesley Cesar e achou uma bela finalização por mata-leão ainda no round inicial. Já o segundo teve um pouco mais de trabalho, mas bateu o africano radicado no Brasil Mohamed Camara com um triângulo no segundo assalto. Vandirson Alves e João Paulo King foram outros vencedores da noite ao baterem Felipe Oliveira e Lincoln Barbosa, respectivamente.

Shooto Brasil 78 – Resultados oficiais

Carlão Silva venceu Felipe Douglas por nocaute a 1min e 52seg do primeiro round
Roger Berger finalizou Zezão Trator com uma guilhotina aos 2min e 44seg do terceiro round
Diego Fiuri venceu Vavá Lana por nocaute técnico aos 4min e 35eg do primeiro round
Raphael Pessoa venceu Wagner Maia por decisão unânime
Victor Paçoca finalizou Klinger Pinheiro com um mata-leão aos 3min e 27seg do terceiro round
Marcela Giantomassi venceu Valesca Tina por decisão dividida
João Paulo King venceu Lincoln Barbosa por decisão unânime
Vandirson Alves venceu Felipe Oliveira por nocaute tecnico aos 5min do segundo round
Alan Alves finalizou Mohamed Camara com um triângulo aos 4min e 2seg do segundo round
Heder Araujo finalizou Wesley Cesar com um mata-leão aos 4min e 30seg do primeiro round

O post Shooto Brasil 78: Carlão Silva aplica belo nocaute e fatura cinturão inaugural dos super-leves apareceu primeiro em Portal do Vale Tudo.

Source: Portal

Mentor de Cowboy comemora primeira luta no exterior ao lado do atleta: ‘Importante para a confiança’

Alex Cowboy e André Tadeu: Relação de pai e filho – Foto: Instagram

Alex Cowboy viajou para Detroit neste domingo com um reforço de peso em seu staff. Pela primeira vez, seu mentor, o treinador André Tadeu, estará junto em uma luta no exterior, fato que para o lutador é importantíssimo no quesito confiança.

Em bate-papo com o PVT, o líder da ATS Team comentou o fato de ter o visto para os EUA negado algumas vezes e comemorou o final feliz, já que estará no córner na luta diante de Yancy Medeiros pelo UFC 218 no próximo sábado.

“Depois de três vezes, enfim consegui o meu visto. Gostaria até de agradecer à equipe do UFC, que me ajudou muito depois que o Alex Cowboy fez o pedido. Graças à carta que eles me mandaram o meu visto foi aprovado”, explicou o treinador. “Quando liguei para o Cowboy, ele pulou de alegria, ficou tão empolgado que queria ir no consulado me buscar na mesma hora”.

A relação entre André Tadeu e Alex Cowboy vai além da profissional. De acordo com o treinador, eles se tratam como pai e filho e, juntos, o lutador é ainda mais confiante.

“O Cowboy para mim é como um filho, e ele me tem como um pai. Passamos muitas dificuldades juntos, e para mim é uma felicidade imensa estar perto dele, passar essa segurança para ele nos momentos importantes como este. Eu sei direitinho só de olhar para o rosto dele se ele está mal-humorado, se ele está preocupado com alguma coisa… Essa parceria de 9 anos vem dando certo e tenho certeza que é só o início”.

Em recente entrevista, Cowboy afirmou que vai nocautear Medeiros com golpes na linha de cintura. André Tadeu fez coro.

“Nós treinamos muito para isso. Como eu sempre digo, o Cowboy é um camaleão, ele adapta o jogo dele com muita facilidade. Prestem bastante atenção nesta luta porque, se tratando de Cowboy, vocês podem esperar coisas bem diferentes, golpes de tudo o que é jeito”.

 UFC 218

Detroit, EUA

Sábado, 02 de dezembro de 2017

CARD PRINCIPAL (a partir de 1h, horário de Brasília):
Peso-pena: Max Holloway x José Aldo
Peso-pesado: Francis Ngannou x Alistair Overeem
Peso-mosca: Henry Cejudo x Sergio Pettis
Peso-leve: Eddie Alvarez x Justin Gaethje
Peso-palha:Tecia Torres x Michelle Waterson

CARD PRELIMINAR (a partir de 21h15, horário de Brasília):
Peso-leve: Paul Felder x Charles do Bronx
Peso-meio-médio: Yancy Medeiros x Alex Cowboy
Peso-leve: Drakkar Klose x David Teymur
Peso-palha: Cortney Casey x Felice Herrig
Peso-meio-médio: Abdul Razak Alhassan x Sabah Homasi
Peso-meio-Pesado: Jeremy Kimball x Dominick Reyes
Peso-palha: Amanda Cooper x Angela Magaña
Peso-pesado Allen Crowder x Justin Willis

O post Mentor de Cowboy comemora primeira luta no exterior ao lado do atleta: ‘Importante para a confiança’ apareceu primeiro em Portal do Vale Tudo.

Source: Portal