Vídeo: veja, em câmera lenta, os melhores momentos do UFC 225, que consagrou Whittaker e Covington

Relembre, por um outro ângulo, alguns dos momentos mais marcantes do UFC 225, realizado no último sábado (9), em Chicago (EUA). Na luta principal, Robert Whittaker derrotou Yoel Romero por decisão dividida dos jurados após uma verdadeira guerra. Já no co-main event, foi a vez de Colby Covington superar Rafael dos Anjos por unanimidade para sagrar-se o campeão interino dos meio-médios, entre outros grandes confrontos.

Confira os melhores momentos do UFC 225 abaixo:

Confira cinco motivos para você participar do Desafio Inverno de Jiu-Jitsu em Paty do Alferes

A FJJD-Rio vai realizar no próximo dia 24 o Desafio Inverno do Circuito Sul Fluminense, em Paty do Alferes, no estado do Rio de Janeiro. A TATAME preparou cinco dicas para você que é competidor e deseja participar da segunda etapa do ranking. Ao fim da temporada, os campeões serão premiados com passagens internacionais para competições da UAEJJF.

Confira as cinco dicas da TATAME para você, lutador (a):

> Premiações: assim como o Circuito Mineirinho Brasil Open, realizado na capital Fluminense, o ranking de Paty do Alferes também vai levar os campeões da temporada para competir em Los Angeles ou Londres – em etapas do Grand Slam da UAE Jiu-Jitsu Federation. Ao todo, são três etapas e a última vale pontuação em dobro. Ou seja, quem não participou da Taça Rio (de Paty do Alferes) ou foi mal, ainda pode se recuperar.

> Equipes: diversas equipes do estado do Rio de Janeiro e da região Sul Fluminense estão colocando atletas e aumentando cada vez mais o nível das disputas entre os lutadores.

> Estrutura: a mesma qualidade usada na organização, bem-estar e comodidade dos lutadores no Circuito Mineirinho Brasil Open serão reproduzidas no Desafio Inverno, no próximo dia 24. A FJJD-Rio, por sinal, é referência neste aspecto dentro e fora do Rio.

> Translado: para os 200 primeiros lutadores inscritos que moram na cidade do Rio de Janeiro e querem competir em Paty, a FJJD-Rio vai disponibilizar a ida e volta desses competidores, com um ônibus que vai sair totalmente de graça, fornecido pela Federação.

> Turismo: além da competição, o lutador de Jiu-Jitsu que participar do Desafio Inverno ainda terá a oportunidade de conhecer uma das mais charmosas cidades do Rio de Janeiro. Paty do Alferes apresenta locais turísticos como o Museu da Cachaça, Casa-Sede da Fazenda Pau Grande, entre outras belezas naturais, além, claro, da arte suave.

SERVIÇO:

Circuito Sul Fluminense – Desafio Inverno (2ª etapa)

Data: 29 de junho de 2018
Local: Ginásio Hugo Corrêa Bernades, em Paty do Alferes (RJ)
Inscrição: aqui

Coluna Treinamento Desportivo: veja os detalhes sobre a suplementação com beta-alanina

A β-alanina é um aminoácido que auxilia no aumento da habilidade do corpo de sintetizar a carnosina, que é encontrada naturalmente na proteína animal e é, especialmente, concentrada em peixes que vivem em águas profundas [1]. A suplementação com β-alanina induz aumentos nos níveis de carnosina e isso leva a um aumento de rendimento em atletas de alguns tipos de esporte, especialmente naqueles que requisitam exercícios de alta intensidade de 1-7 minutos ou esportes de resistência [1].

Como funciona a β-alanina? Há evidências de que a suplementação com β-alanina provoca um aumento na capacidade de tamponamento muscular, atrasa a fadiga e acelera a recuperação durante repetidas atividades de alta intensidade. Acredita-se que essas melhorias ocorram através do aumento da carnosina intramuscular, mesmo que o mecanismo exato da β-alanina como ergogênico não seja totalmente compreendido. Níveis altos de carnosina são úteis para atletas de esportes de alta intensidade e que sofrem de altos níveis de acidose muscular, já que a carnosina funciona como um tampão intramuscular [3]. Portanto, a suplementação com β-alanina parece ser mais útil para exercícios de alta intensidade, atividades que requisitam primariamente o ATP sintetizado da glicólise anaeróbica e podem permitir adaptações físicas superiores, facilitando uma maior tolerância as cargas físicas impostas no treinamento [1].

Vale ressaltar que atletas altamente treinados “anaerobicamente”, como os remadores de elite ou corredores de longa distância não apresentaram melhoras significativas durante o tempo de suplementação com a β-alanina. Acredita-se que isso seja devido ao fato de ter-se chegado a um “efeito teto”, um limite máximo na quantidade de carnosina que pode ser armazenada nos músculos [3]. No entanto, atletas de atividades esportivas intermitentes, como lutadores e jogadores de futebol mostraram melhora de rendimento quando comparados ao grupo que recebeu o placebo [2].

Qual o uso adequado da suplementação com β-alanina? A suplementação com β-alanina vai de acordo com a tolerância do indivíduo, sendo que a recomendação geral é de 1,6-6,4g/dia por 2-12 semanas [1] com uma taxa de eliminação de 2-4% por semana após o término da suplementação [1]. Recomenda-se começar com a dose mínima e aumentar caso necessário. Alguns estudos recomendam 65 mg/kg para indivíduos pequenos e 80mg/kg para indivíduos maiores [1].

Efeitos adversos: Parestesia, uma sensação de formigamento é o único efeito colateral conhecido da suplementação de β-alanina até o momento [2].

Observação:

Recomendamos a ajuda de um nutricionista para desenvolver um programa alimentar e suplementar de Beta-alanina de maneira individualizada.

Na elaboração deste artigo tivemos a participação de Rokaya Mikhailenko, ACSM-CPT.

Referências

Bellinger, P. (2014) β-Alanine supplementation for athletic performance: an update. Journal of Strength and Conditioning Research. 28(6)/1751-1770.

Kern, B., Robinson, T. (2011) Effects of β-alanine supplementation on performance and body composition in collegiate wrestlers and football players. Journal of Strength and Conditioning Research. 25(7)/1804-1815.

Jagim, A., Wright, G., Brice, G., Doberstein, S. (2011) Effect of β-alanine supplementation on sprint endurance. Journal of Strength and Conditioning Research. 25(S1)/S84 & S85.

Stéfane Dias: PhD em Treinamento Desportivo – Rússia – e Professor da Keiser University – USA – e-mail: mestraoatt@hotmail.com – Instagram:

 

 

Fábio Vieira: PhD em Ciências do Movimento Humano e Professor do Centro Universitário UNIVAG – e-mail: fabio.vieira@hotmail.com – Instagram: https://www.instagram.com/fabiosfvieira/

 

 

Diego Lacerda: Mestre em Treinamento Desportivo – Rússia – e-mail: diegocslacerda@gmail.com – Instagram: https://www.instagram.com/diegolacerdatkd/

 

 

Pavel Pashkin: Mestre em Treinamento Desportivo e Treinador Profissional de Sambo – Rússia – e-mail: fitsambo@yandex.ru – Instagram: https://www.instagram.com/pashkinpavel 

Victor Bomfim e Rafaela Bertolot se destacam na disputa do Rio Fall Open; confira os detalhes

Realizado no último final de semana, no tradicional Tijuca Tênis Clube, Zona Norte do Rio de Janeiro, o Rio Fall International Open, organizado pela CBJJ, teve bons nomes da arte suave em ação. No masculino faixa-preta, destaque para Victor Bomfim, da GFTeam, que ficou em terceiro na divisão dos pesados, fechando com seus companheiros de equipe, e conquistou o ouro no absoluto. Já no feminino, também representado a GFTeam, Rafaela Bertolot faturou o ouro duplo, levando o título na categoria meio-pesado e no peso aberto.

Outros campeões foram definidos no masculino faixa-preta. No peso-pluma, Lucas Pinheiro foi o grande vencedor ao superar Douglas Rufino na final. Nos pesos pena, leve, médio e meio-pesado, Renê Alves, César Cardoso, Eric de Souza e Sandro Vieira levaram o título, respectivamente. Já nas divisões peso-pesado, superpesado e pesadíssimo, Luiz Felipe, Igor Ribeiro e Antônio de Pádua foram ao lugar mais alto do pódio para receber o ouro.

Já no feminino, além de Rafaela Bertolot, que levou o ouro duplo, outra campeã foi Tayane Porfírio, que vem embalada pelo título em sua categoria e no absoluto no Mundial da IBJJF. Sem adversárias, a fera da Alliance conquistou o ouro na divisão dos superpesados.

Confira os resultados completos do Rio Fall International Open, aqui

Rafaela Bertolot, atleta da GFTeam, se destacou e faturou o ouro duplo no feminino faixa-preta (Foto reprodução)

Disputa por equipes

Já na tradicional disputa por equipes, a grande vencedora foi a GFTeam, que encerrou o Rio Fall Open com 414 pontos. Em segundo lugar ficou a Nova União, com 348 pontos, seguida da Gracie Barra, que terminou o torneio com 264 pontos e fechou o pódio.

Whittaker e Romero comentam ‘guerra’ no UFC 225, e campeão diz: ‘Ele bate como um caminhão’

Realizado no último sábado (9), em Chicago (EUA), o UFC 225 reservou o melhor para o final para os fãs que acompanharam o evento. Na luta principal, Robert Whittaker e Yoel Romero promoveram uma verdadeira guerra de cinco rounds, vencida pelo australiano por decisão dividida dos jurados. Mesmo sem valer o cinturão – Yoel não bateu o peso para o combate -, os dois lutadores deram seu máximo e receberam os aplausos do público.

Em entrevista após a luta, ainda no octógono, Whittaker e Romero analisaram o duro duelo entre eles. Enquanto o campeão dos médios fez questão de destacar a força do cubano, que segundo ele “bate forte como um caminhão”, Yoel agradeceu o apoio dos presentes.

Confira as entrevistas abaixo:

Ex-TUF Brasil será segurança de Cristiano Ronaldo na Copa Mundo

Salgado (dir.) será segurança de CR7 (esq.) na Copa. Foto: Montagem SL

A Copa Mundo começa na próxima quarta-feira (13), na Rússia e, de alguma forma, o UFC estará presente no maior evento esportivo do ano. O peso pesado português Gonçalo Salgado, que participou da terceira edição TUF Brasil, será o segurança particular do craque Cristiano Ronaldo nos momentos de folga do atacante do Real Madrid.

Veja Também

Esparza reclama de revés para Claudinha e dispara: ‘É uma trapaceira’

Kelvin Gastelum admite ser o próximo desafiante de Robert Whittaker

A informação da ‘convocação’ de Salgado para a segurança de CR 7 foi divulgada pelo site jornal inglês ‘Daily Mirror’. O lutador ganhou fama no Brasil  ao participar do The Ultimate Fighter Brasil 3, em 2014, quando foi eliminado na fase preliminar pelo policial Cabo Job e sequer ficou a estar confinado na casa.

Em sua carreira no MMA Gonçalo Salgado tem um histórico profissional de sete vitórias e duas derrotas. A última vez que o lutador de 140kg. subiu no cage, ele foi finalizado por Arsen Abdulkerimov com uma chave de braço.

Dos Anjos agradece apoio, promete voltar mais forte e diz: ‘No final o bem sempre vence’

Dos Anjos (foto) promete voltar ao UFC ‘mais forte’ (Foto: Reprodução/Facebook/UFC)

Rafael Anjos esteve perto de fazer história no último sábado (09) ao se tornar o primeiro brasileiro campeão em duas categorias do UFC. Mas o revés diante de Colby Covington, na decisão unânime dos juízes, frustrou o desejo do lutador. Apesar do objetivo adiado, RDA já mira em recomeçar a caminhada rumo ao título dos meio-médios (até 77,1kg).

Veja Também

Ex-TUF Brasil será segurança de Cristiano Ronaldo na Copa Mundo

Esparza reclama de revés para Claudinha e dispara: ‘É uma trapaceira’

Dana White planeja super luta de Jon Jones contra Brock Lesnar

Através de uma longa postagem em sua conta no Instagram, Rafael agradeceu o carinho dos fãs e prometeu voltar ao octógono mais forte.

“Agora é rever o que não deu certo, trabalhar e recomeçar o caminho rumo ao topo… O mal pode vencer o bem em alguns momentos da vida, mas no final, o bem sempre vence”. escreveu RDA.

Confira abaixo a publicação de Rafael dos Anjos

“Queria agradecer o apoio e o carinho de vocês. Desde sábado tenho recebido muitas mensagens e isso não tem preço. Sempre fui um cara muito competitivo, e confesso que nunca soube lidar direito com a derrota. Dei o meu máximo lá dentro, tive o apoio dos melhores treinadores que eu poderia ter. O resultado não veio a nosso favor, mas nada me fará desistir. Sou um cara movido a desafios e esse é apenas mais um. Em 2014, depois da luta com o Khabib, trabalhei dobrado, mantive o foco e, com a graça de Deus, me tornei campeão 11 meses depois daquela derrota. Dessa vez não vai ser diferente.
Cheguei a essa disputa de cinturão interino depois de apenas três lutas nos meio-médios. Mal comecei meu caminho nesse peso, sei do meu potencial e sei aonde vou chegar. Não vou desistir dos meus objetivos por conta do primeiro percalço nessa divisão. Agora é rever o que não deu certo, trabalhar e recomeçar o caminho rumo ao topo. Deus sabe de todas as coisas. O mal pode vencer o bem em alguns momentos da vida, mas no final, o bem sempre vence. Você pode perder a batalha, mas nunca a guerra. Graças a Deus tenho os melhores amigos e a melhor família do mundo. Voltarei em breve mais forte do que nunca. Pode apostar”!

Kelvin Gastelum admite ser o próximo desafiante de Robert Whittaker

K. Gastelum vem de vitória sobre o brasileiro R. Jacaré no UFC Rio. Foto: Reprodução/Facebook UFC

A vitória do campeão dos médios, Robert Whittaker sobre o cubano Yoel Romero no UFC 225 foi há menos de 48horas, mas o futuro oponente já está sendo estudado. Convidado especial no evento em Chicago, Kelvin Gastelum afirmou que deve ser o próximo desafiante ao cinturão da divisão.

Veja Também

UFC 224: Jacaré para em Gastelum e vê chance do cinturão escapar

UFC 225: Whittaker sobrevive a castigo e vence Romero em decisão dividida

“Não me disseram que sou o próximo da fila, mas quero dizer, quem mais estaria na fila? Chris Weidman, talvez?”, questionou Gastelum.

O lutador norte-americano vem de duas vitórias sobre Michael Bisping e Ronaldo ‘Jacaré’ Souza. Kelvin teve uma derrota para Chris Weidman nas suas últimas seis lutas.

“Sou um dos pesos médios mais ativos lutando no top 10 entre os pesos médios em todo o mundo. Eu venho ganhando. Quer dizer, perdi um contra o Weidman, mas dos meus seis últimos ganhei cinco – sem contar o no-contest”, explicou.

Durante a luta, Whittaker quebrou a mão, assim seu retorno pode ser atrasado. Atualmente, Gastelum é o sétimo no ranking dos médios e quer ter sua chance ao título. Mesmo com problemas de corte de peso, um novo confronto entre o campeão e Yoel Romero não está fora de cogitação.

Esparza reclama de revés para Claudinha e dispara: ‘É uma trapaceira’

Esparza (dir.) reclama de Claudinha (esq.). Foto: Reprodução / Facebook UFC

A brasileira Claudia Gadelha colocou fim a cinco anos de espera e, após dois adiamentos e muitas provocações, derrotou Carla Esparza no UFC 225. Porém, a ex-campeã peso palha do Ultimate ainda não engoliu o revés do último sábado (09). A norte-americana acusou a atleta potiguar de ser trapaceira. Ela alega que Claudinha havia passado óleo no corpo para dificultar as tentativas de queda.

Veja Também

UFC 225: Claudinha Gadelha e Charles do Bronx dão show em card preliminar estrelado

Kelvin Gastelum admite ser o próximo desafiante de Robert Whittaker

Em entrevista ao programa ‘MMA Hour’, Esparza não poupou críticas a Gadelha. A ‘Cookie Monster’, como é conhecida, ainda questionou a decisão dos árbitros, que marcaram a vitória para a brasileira (29-28, 28-29, 29-28).

“Acho que venci, ela trapaceou. Ela passou óleo. Eu estava pensando em dizer algo para os juízes durante luta: ‘Ela está escorregadia’. Finalmente revimos a luta e minhas mãos estavam escorregando, quando tentava pegar o braço dela, os meus braços escorregavam. Ela é uma trapaceira. Mas isso não me surpreende. Na minha opinião, ela tem sido uma lutadora suja faz tempo”, afirmou Carla, quem, em seguida, reclamou dos árbitros.

“Acho que venci os rounds um e três. Acho que causei a maioria dos danos e não sofri muitos golpes. Ela me derrubou mais, mas não bateu muito. É uma luta, eu acho que você tem que fazer algo. Ela teve mais quedas e controlou por mais tempo. Alguns juízes consideram mais as quedas mesmo sem danos. Alguns não estão na mesma página. Foi decisão dividida. Gostaria que tivéssemos um padrão, assim saberíamos o que temos que fazer. Nunca sabemos o que vai acontecer com os jurados, o que vale mais, o que rende mais pontos. Com um padrão, teríamos uma ideia melhor do que fazer para vencer”, completou.

A rivalidade

Claudinha e Esparza protagonizaram uma das maiores rivalidades do peso palha (até 52,1 kg.) feminino. As duas já deveriam ter s enfrenado em duas oportunidades, no Invicta FC, show exclusivamente feminino. Em janeiro de 2013, a brasileira quebrou o nariz durante os treinamentos e deixou o combate. A luta foi reagendada para dezembro daquele ano, mas Gadelha passou mal após a pesagem e deixou a disputa novamente. Neste período, as duas trocaram provocações, mas só se enfrentaram no último sábado. A brasileira venceu na decisão dos juízes, mas ao que tudo indica, a norte-americana não digeriu a derrota.

 

Dana White planeja super luta de Jon Jones contra Brock Lesnar

B. Lesnar fez última luta no MMA contra M. Hunt no UFC 200 (Foto: Brandon Magnus/UFC)

Jon Jones e Brock Lesnar estão impossibilitados de competir no MMA atualmente. Mesmo assim, o presidente do Ultimate, Dana White já planeja uma super luta entre os dois astros pela organização.

Lesnar está atualmente no WWE, onde conquistou o maior reinado como campeão mundial da era moderna da organização. Brock completou 435 dias com o Universal Title.

“Eu sei que o acordo de Brock com a WWE está no fim, eu acho. Eu sei que ele quer lutar, então tenho certeza que acertaremos isso”, afirmou White.

Veja Também

Jon Jones ainda se considera campeão, com ou sem o cinturão

Técnico de Jones ‘prevê’ trilogia com Cormier pelo título pesado

Jon Jones tem ‘95% de chance’ de voltar em 2018, garante empresário

Dana White confessou que há muitas opções de adversários para Lesnar, mas que ele estaria muito interessado em enfrentar Jones.

“Há muitas opções para oponentes de Brock. Jon Jones está muito interessado em Brock Lesnar e Brock Lesnar está muito interessado em Jon Jones”, disse Dana.

Para que o duelo aconteça, Lesnar precisa finalizar seu contrato com a WWE e ainda cumprir o restante da suspensão da USADA. Brock teve um teste positivo após seu confronto no UFC 200 com Mark Hunt. O peso pesado só poderá retornar ao octógono a partir de julho de 2017

Enquanto isso, Jon Jones também está envolvido com os problemas da USADA. O atleta está aguardando a condenação pelo teste de drogas positivo antes de sua batalha no UFC 214 com Daniel Cormier.